Candidatos à presidência da Câmara defendem aumento menor para deputados

Em debate, os parlamentares discutiram suas propostas e tentaram mostrar independência do governo federal

SÃO PAULO – A pauta do supersalários dos deputados não deve voltar à Câmara tão cedo. Os candidatos à presidência da Casa defenderam o reajuste segundo a inflação, no debate promovido pela Folha de S. Paulo nesta sexta-feira.

Debate

O discurso dos candidatos não diferiu muito. Todos se posicionaram como independentes do governo, mesmo aqueles que pertencem à base de apoio. Também foi citada a limitação de medidas provisórias, o aumento da transparência dos trabalhos e dos gastos da Casa.

Rebelo ressaltou que não é o candidato do governo e destacou alguns pontos de sua gestão. Já Chinaglia fundamentou sua campanha no apoio do PMBD. A maior bancada da Câmara tem, pelo princípio da proporcionalidade, o direito de indicar o presidente.

PUBLICIDADE

Fruet criticou o governo Lula e se disse capaz de resgatar a Casa do “noticiário policial e recolocá-la no noticiário político”. O candidato também afirmou que é o único que não possui vínculos com o governo.