AO VIVO Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Câmara vai demitir 1.163 funcionários contratados sem concurso público

Mesa Diretora aprovou projeto que torna mais rígidas as regras para o preenchimento de cargos por indicações políticas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Tornando mais rígidas as regras para o preenchimento de cargos por indicações políticas, ou seja, sem concurso público, a Mesa Diretora da Câmara aprovou nesta terça-feira (12) um ato que extingue 49% dos cargos de natureza especial (CNEs).

O projeto proíbe a contratação de CNEs para desempenhar função fora de Brasília e em gabinetes parlamentares, e impende a contratação de parentes de 1º e 2º graus de parlamentares e funcionários da Câmara.

Total de 1.163 CNEs demitidos

Os CNEs são contratados para assessorar órgãos técnicos da Câmara. No entanto, devido ao precário controle sobre qual função desempenham e em que locais trabalham, usualmente são deslocados para gabinetes de parlamentares em Brasília ou nos estados.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, existem casos de CNEs que recebiam sem trabalhar e denúncias de que muitos seriam deslocados para trabalhar em campanhas políticas de deputados, o que contraria a lei.

Atualmente, existem pouco mais de 2.300 CNEs, que ganham entre R$ 1,5 mil a R$ 8,2 mil e custam cerca de R$ 9 milhões mensais. Com a aprovação das novas medidas para a contratação e atuação destes funcionários, 1.163 CNEs deverão ser demitidos até o dia 03 de outubro.