Câmara anuncia corte de R$ 291 milhões em despesas e unificação de verbas

Intenção do "Cotão" é dar maior transparência aos gastos da Casa; medida entra em vigor a partir de 1º de julho deste ano

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com decisão tomada nesta terça-feira (19) pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, as verbas parlamentares serão unificadas e será criada uma cota única com os recursos indenizatórios (R$ 15 mil) dos deputados. A medida começará a vigorar a partir de 1º de julho deste ano.

A intenção do “Cotão”, como foi batizado o documento que regulariza o novo pagamento dos parlamentares, é dar maior transparência aos gastos da Câmara. Ele será assinado na próxima quarta-feira pelo presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP).

O valor que será pago através das cotas deve variar de estado para estado, em função do valor da verba das passagens. A menor cota será paga aos deputados do Distrito Federal, no valor aproximado de R$ 23 mil, enquanto a maior será paga aos deputados de Roraima, que receberão cerca de R$ 34 mil mensais, além dos salários.

Corte nas despesas

Aprenda a investir na bolsa

A Mesa Diretora também aprovou nesta data um corte de R$ 291 milhões nas despesas deste ano. Segundo o deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), a economia será em despesas com pessoal, na suspensão da reforma do prédio do Anexo 4 e da construção do prédio do Anexo 5, além do adiamento da internacionalização da TV Câmara e da digitalização do processo legislativo.