Eleições 2018

Brasileiros que moram no exterior se mobilizam e inscrição para votar nesta eleição cresce 41%

EUA concentram o maior número dos mais de 500 mil aptos para votar

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Com mais de 500 mil brasileiros que vivem no exterior aptos para votar, o número de inscritos na eleição deste ano bateu recorde e cresceu 41,4% em relação ao pleito de 2014. Mais da metade, cerca de 52%, estão concentrados nos EUA, Japão e Portugal.

Do total de 500.727 eleitores cadastrados nas 1.790 seções eleitorais localizadas fora do Brasil, os Estados Unidos possuem o maior número deste público, com 160.035 eleitores. Na América do Sul, Paraguai e Argentina apresentam o maior número de eleitores inscritos, com 7.526 e 7.163, respectivamente.

 A Bolsa subiu 3,75% na última semana. Invista em ações: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem

PUBLICIDADE

Pela manhã, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que a votação para eleitores que estão no exterior já foi encerrada em 18 países. Segundo o Tribunal, o balanço se refere aos locais de votação, em geral as próprias embaixadas do Brasil, nos quais o pleito foi fechado às 10h00 e que estão cerca de dez horas à frente no fuso horário. De acordo com o boletim, a votação já terminou na Nova Zelândia, Austrália, Japão, Coreia do Sul, China, Taiwan, Cingapura, Filipinas, Malásia, Honk Kong, Timor Leste, Indonésia, Vietnã, Tailândia, Índia, Nepal, Omã e Emirados Árabes.

Entre os fatos curiosos, a votação em Londres foi marcada por protestos contra e a favor de Jair Bolsonaro (PSL). De um lado, um grupo gritava “ele não”, hashtag criada para criticar as políticas do candidato. Enquanto do outro lado “do ringue”, apoiadores respondiam com “ele sim”. Segundo os relatos, em um determinado momento cresceu a tensão e a polícia metropolitana londrina precisou fechar a rua da embaixada brasileira para evitar maiores confrontos.

Leia também:

– InfoMoney fará “mesa redonda” sobre 1º turno das eleições neste domingo; veja como acompanhar