AO VIVO Fabio Alperowitch, da Fama, e Eugenio De Zagottis, da RaiaDrogasil, dizem como você pode usar o Stock Picking na prática

Fabio Alperowitch, da Fama, e Eugenio De Zagottis, da RaiaDrogasil, dizem como você pode usar o Stock Picking na prática

Boa parte dos paulistanos usariam transporte público, se passagem diminuísse

Para os que trocariam o carro pelo metrô, a diminuição do preço da passagem foi o motivo citado por 32% dos entrevistados

SÃO PAULO – De acordo com pesquisa realizada pelo Ibope em parceria com o Movimento Nossa São Paulo, apresentada na última segunda-feira (22), por conta do Dia Mundial Sem Carro, boa parte dos paulistanos utilizaria o transporte público, caso o preço da passagem diminuísse.

Para os que trocariam o carro pelo metrô, a diminuição do preço da passagem foi o segundo item mais citado, com 32% das respostas, ficando atrás apenas da alternativa que apontava a construção de mais linhas, que atinjam pontos da cidade sem metrô atualmente, com 48% das opções.

Os homens são os que mais utilizariam o metrô se o atual valor de R$ 2,40 diminuísse, 40% contra 25% das mulheres. No que diz respeito à idade, os motoristas entre 25 e 29 anos seriam os mais dispostos a não dirigir para o trabalho, aproximadamente 59%, seguido das pessoas entre 30 e 39 anos (43%) e das de 40 a 49 anos (42%).

PUBLICIDADE

Já o quesito escolaridade mostra que, tanto os mais escolarizados, com ensino superior completo, como os menos, que estudaram até a 4ª série do ensino fundamental, estariam menos dispostos a mudar suas rotinas, pois apenas 16% e 25%, respectivamente, aceitariam trocar o carro pelo metrô se pudessem pagar menos.

Ônibus e trem

No caso dos ônibus, o número de pessoas dispostas a utilizar o transporte se a passagem fosse menor foi de 27%, sendo a quarta opção mais citada. Melhoria nas condições físicas dos veículos (51%), diminuição no tempo de espera (40%) e mais linhas disponíveis (33%) ocuparam as primeiras posições.

Entre os que substituiriam o carro pelo ônibus, por conta da passagem, 19% são homens e 36% mulheres. A maioria dos usuários está na faixa dos 25 aos 29 anos, 43%, e possuem ensino médio completo (46%).

A diminuição do preço da passagem também foi o quarto item citado pela população que trocaria o carro pelo trem, 20%, ficando atrás de mais linhas de trem, que cubram percursos que não cobrem atualmente (47%), melhoria nas condições físicas do trem (38%) e diminuição no tempo de espera (28%).

Assim como aconteceu no metrô, os homens são a maioria dos que deixariam o carro em casa para andar de trem devido ao preço, 21% deles e 18% delas. Contudo, neste caso, os mais jovens, com idades entre 16 e 24 anos (23%), 25 a 29 anos (27%) e entre 30 e 39 anos (24%), são os que mais se utilizariam do beneficio.

Carro

A pesquisa mostrou, ainda, que entre os cidadãos que se utilizam do carro para se locomover, cerca de 23% o faz de vez em quando, 13% todos os dias, 12% raramente e 8% quase todos os dias. Os outros 44% respondentes da pesquisa declararam não utilizar automóvel.

Dentre os que utilizam o automóvel para se locomover, 44% disseram que com certeza deixariam de usar o carro se houvesse uma boa alternativa de transporte público. Por outro lado, 18% admitiram que mesmo com esta hipótese continuariam usando seu próprio veículo para se locomover.