Contas do Governo

Após reprovar contas de 2014, TCU abre investigação de “pedaladas” em 2015

O ministro Raimundo Carreiro determinou à área técnica a realização de inspeções e solicitações de informações sobre o tema a órgãos do governo citados

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O TCU (Tribunal de Contas da União) abriu nesta quinta-feira (15) um processo para investigar se a prática conhecida como “pedaladas fiscais” foi repetida pelo governo Dilma Rousseff este ano. O ministro Raimundo Carreiro acolheu representação apresentada pelo Ministério Público protocolada na semana passada e determinou à área técnica a realização de inspeções e solicitações de informações sobre o tema a órgãos do governo citados.

Na semana passada o TCU rejeitou as contas do governo em relação ao período de 2014 exatamente por conta das pedaladas. Segundo o procurador Júlio Marcelo de Oliveira, de acordo com informações de bancos públicos e demais órgãos do governo, as práticas condenadas pelo tribunal foram repetidas em 2015 e já somam mais de R$ 40 bilhões.

As pedaladas fiscais consistem na utilização de bancos públicos para pagar despesas que seriam do governo, como o pagamento de programas sociais. Para o TCU, ao retardar o ressarcimento a esses bancos o governo, na prática, realiza operações de crédito, prática vedada pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

PUBLICIDADE