Conexão Brasília

Após rejeição de denúncia contra Michel Temer, ainda é possível pensar em algum ajuste na Previdência?

O programa Conexão Brasília é transmitido às sextas-feiras, a partir das 14h45; assista

SÃO PAULO – O presidente Michel Temer conseguiu enterrar o último grande risco que até o momento pairava sobre seu mandato, embora tudo já sinalizasse para uma vitória do governo no plenário da Câmara dos Deputados. O resultado, porém, veio abaixo do que a maioria dos analistas projetavam e o próprio Palácio do Planalto gostaria, com 251 votos favoráveis ao peemedebista e 25 ausências, o que já gerou preocupações sobre o futuro da agenda de reformas. Em meio ao desempenho mais magro e a todas as últimas movimentações nos bastidores da política, há quem diga que o presidente da casa legislativa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), ganhou força e hoje representa peça fundamental para a condução de tais medidas, embora ele mesmo reconheça que, no caso da Previdência, talvez seja o caso de desidratar a proposta e focar em dois pontos: idade mínimo e combate ao que o governo chama de “privilégios” no setor público.

À medida que o calendário eleitoral se aproxima, mais a corrida às urnas tende a afetar o comportamento dos parlamentares, uma vez que a maioria deles tentará a recondução ao cargo ou entrará em uma nova disputa. Por outro lado, em uma campanha de recursos escassos, tendo em vista a manutenção da proibição de financiamento empresarial, faz com que as ofertas de cargos e a potencial liberação de emendas pelo governo mais impopular do mundo (palavras da consultoria Eurasia) soem tentadoras a alguns membros da base. Além disso, o afastamento da agenda do governo pode custar o apoio do PMDB a quem sonha com uma candidatura presidencial, caso do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que não se esforçou para ajudar o presidente a derrubar nenhuma das duas denúncias.

Para analisar estes e outros eventos que marcaram a semana no mundo político, o programa Conexão Brasília desta sexta-feira (27) recebe os analistas políticos Ricardo Ribeiro, da MCM Consultores, e Paulo Gama, da XP Investimentos. O bate-papo é ao vivo, a partir das 14h45 (horário de Brasília) e pode ser acompanhado pelo vídeo abaixo:

PUBLICIDADE