Impasse sobre impeachment

Após mal estar no PSDB, Aécio diz que definição sobre impeachment será tomada com cautela

Deputado Carlos Sampaio afirmou que bancada tucana iria pedir o impedimento de Dilma até quarta-feira, o que gerou mal-estar no partido; Aécio diz que partido continuará ouvindo juristas

SÃO PAULO – O presidente do PSDB e senador mineiro Aécio Neves divulgou uma nota na tarde deste sábado (25) em que fala que qualquer decisão sobre um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff será tomada com cautela e responsabilidade. 

Continuaremos ouvindo juristas que se debruçam sobre as denúncias que vêm surgindo e, principalmente, tomaremos a decisão, conforme definido em reunião recente, de forma conjunta com os partidos de oposição”, afirmou.

A nota foi feita após um mal-estar dentro do partido depois da declaração do líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), que havia afirmado ontem que os deputados da bancada do partido iriam fazer o pedido de impeachment entre terça e quarta-feira. A declaração não repercutiu bem dentro do partido, o que fez Aécio ligar para o deputado pedindo esclarecimento.

PUBLICIDADE

À noite, Sampaio retificou sua declaração: “Talvez tenha me expressado mal. Vou na terça pela manhã. Vou na terça pela manhã tomar um café com o Aécio para levar a posição da bancada, para ouvi-lo. Ouvi-lo mesmo, porque a decisão tem que ser conjunta. Não faria sentido eu falar: ‘Eu vou na terça ouvir o Aécio’ e na quarta eu entro (com o pedido se houver concordância do partido)”, disse o líder. “Vou levar a posição da bancada. Para a bancada, não tem mais o que aguardar. Já temos os elementos e daí vamos decidir conjuntamente”, afirmou.

Enquanto a bancada do PSDB na Câmara adota uma postura mais incisiva para pedir o impeachment, o Senado vem adotando uma postura mais cautelosa e aguarda o parecer jurídico de Miguel Reale Jr. Aécio até chegou a subir o tom e indicar que o partido encabeçaria o pedido de impeachment, mas as declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do ex-governador paulista José Serra e outros com opinião contrária sobre o tema fizeram com que ele recuasse. De acordo com o senador, a análise será feita com cautela. 

Confira a nota de Aécio Neves emitida neste sábado:

“O líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio, cumpre corretamente seu papel ao externar a já conhecida posição da bancada da Câmara sobre impeachment. Estaremos juntos na próxima semana, mas a definição do PSDB enquanto partido em relação a essa questão será tomada com a cautela e responsabilidade que têm pautado nossa posição até aqui. Continuaremos ouvindo juristas que se debruçam sobre as denúncias que vêm surgindo e, principalmente, tomaremos a decisão, conforme definido em reunião recente, de forma conjunta com os partidos de oposição”.