Candidato do Novo

Amoêdo diz que espera receber mais votos do que Alckmin e avaliará apoio a Bolsonaro

Segundo o candidato do Novo, ele afirmou que o apoio ao candidato do PSL será definido através da análise do programa de governo

SÃO PAULO – O candidato à presidência pelo Partido Novo, João Amoêdo, votou hoje (7) por volta das 10h na AABB (Associação Atlética Banco do Brasil), no Rio de Janeiro.

Em um eventual segundo turno, o candidato do Novo disse que não há  “possibilidade de apoiar o PT”. Por outro lado, ele afirmou que um possível apoio ao adversário do PSL, Jair Bolsonaro, será definido pelo partido a partir da análise do seu programa de governo. 

Leia também:

– InfoMoney fará “mesa redonda” sobre 1º turno das eleições neste domingo; veja como acompanhar

PUBLICIDADE

“O que vai pautar qualquer decisão é a pauta de trabalho. A gente precisa entender um pouco mais as ideias do Bolsonaro”, disse o candidato do Novo. 

Ele ainda afirmou que a avaliação do candidato sobre o desempenho do partido é boa: “na promissora eleição já despontamos como uma força política. Nas pesquisas, ficamos à frente de candidatos tradicionais e de partidos que estão há muito tempo gastando dinheiro público. Tudo isso mostra o desejo da população de renovação”.

Amoêdo ressaltou que conquistou o quinto lugar, segundo as pesquisas de intenções de voto, sem coligações nem dinheiro público. De acordo com ele, foram gastos de R$ 3,5 milhões a R$ 4 milhões em sua campanha, “bem abaixo da maioria”. Ele ainda disse ter expectativa de receber mais votos do que o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin.

Nas redes sociais, o candidato do Novo disse que está confiante que haverá segundo turno e pediu que os eleitores aproveitem o primeiro turno para votar pela renovação. “Vamos votar com convicção. Vamos votar sem medo.”

A Bolsa subiu 3,75% na última semana. Invista em ações: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem