Propaganda eleitoral

Alckmin busca eleitores de Bolsonaro com vídeo em que bala quase atinge cabeça de criança

O vídeo com uma garota teria demonstrado maior apelo junto ao eleitorado feminino, em que a rejeição a Bolsonaro é maior

SÃO PAULO – A equipe de Geraldo Alckmin (PSDB) se inspirou em uma premiada campanha publicitária inglesa de 2007 contra a violência para seu vídeo de estreia na propaganda eleitoral no sábado (1). 

Com o slogan “Não é na bala que se resolve”, o tucano mira os potenciais eleitores de Jair Bolsonaro (PSL), conhecido por sua posição a favor do armamento de civis e que defendeu, em sua sabatina no Jornal Nacional desta semana, o uso de força policial e armamento pesado na luta contra a violência e o tráfico de drogas. 

Com uma música de fundo de ópera, o vídeo de um minuto mostra uma bala atingindo, em câmera lenta, diversos objetos representando problemas vivido pelo Brasil, como desemprego, analfabetismo, falta de saneamento e fome. O projétil para há poucos centímetros de distância de uma criança e é substituído pela frase “Não é na bala que se resolve”.

PUBLICIDADE

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o vídeo foi apresentado a eleitores em pesquisas qualitativas realizada pelo PSDB e tem provocado reações fortes, além de ser rapidamente associado a Bolsonaro.

Foram essas pesquisas que também teriam influenciado o partido a colocar uma garota, e não um menino, na cena final. O formato teria demonstrado maior apelo junto ao eleitorado feminino, em que a rejeição ao candidato do PSL é maior. 

Confira o vídeo da propaganda abaixo:

 

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos