Howard Marks: a trajetória do fundador da Oaktree e por que Warren Buffet acompanha seus memorandos

Howard Marks
(divulgação)
Nome completo:Howard Stanley Marks
Ocupação:Vice-presidente e sócio fundador da Oaktree Capital Management
Local de nascimento:Nova York
Data de nascimento:23 de abril de 1946
Fortuna:US$ 2,1 bilhões*
Fonte: Ranking Forbes 2021

Quem é Howard Marks?

Megainvestidor americano, Howard Marks é sócio fundador e vice-presidente da Oaktree Capital Management, maior empresa de private equity do mundo.

Além disso, Howard Marks é um grande escritor, suas opiniões sobre o mercado financeiro são acompanhadas mundialmente por meio de seus memorandos e livros. Até mesmo o Oráculo de Omaha, Warren Buffet, acompanha todas as publicações feitas pelo sócio fundador da Oaktree.

Autoridade em investimentos, Marks se destaca por sua leitura e visão do mercado financeiro – seu domínio sobre o assunto fez com que o Governo dos Estados Unidos pedisse sua ajuda para superar a crise de 2008.

Segundo a lista de Forbes de 2021, o patrimônio atual de Marks é de US$ 2,1 bilhões.

Carreira profissional: A trajetória de Howard Marks antes da Oaktree

Formado pela Wharton School da Universidade da Pensilvânia, Howard Marks é bacharel em economia com especialização em finanças.

Além disso, aos 23 anos, obteve seu primeiro MBA em contabilidade e marketing pela Booth School of Business da Universidade de Chicago. E, por causa de seu empenho aos estudos, Marks ganhou o prêmio George Hay Brown, concedido pela universidade para o aluno com as melhores notas do curso.

Após concluir o MBA, em 1969, o megainvestidor passou em um processo seletivo para trabalhar no Citicorp, onde começou sua carreira como analista de equity e tempos depois se tornou diretor de pesquisa.

Em 1978, o sócio fundador da Oaktree ficou responsável pelos títulos conversíveis e de alto rendimento ao se tornar gestor de portfólio e vice-presidente da companhia. Seu desempenho foi tão bem-sucedido, que colocou o banco em destaque no mercado financeiro.

Após 16 anos no Citicorp, em 1985, Howard Marks decidiu sair do banco e ir trabalhar na TCW Group (Trust Company of the West) – asset focada em estratégias globais, equity e renda fixa.

E, é na TCW que o megainvestidor adquiri mais conhecimento sobre as estratégias e métodos de investir em títulos de dívida de companhias de alto risco, sendo o responsável pela gestão desse tipo de investimento e, liderando grupos que operavam em títulos conversíveis e títulos de alto rendimento.

Mas, após 10 anos trabalhando na TCW Group, por algumas divergências com a companhia, Howard Marks e mais cinco amigos decidem sair da companhia e fundar a Oaktree Capital Management.

Oaktree Capital Management

Fundada em 1995, a Oaktree Capital Management foi uma das primeiras gestoras de investimentos no segmento de fundos de créditos podres, títulos de alto rendimento e private equity.

Um marco na história da gestora foi a crise financeira no mercado americano em 2008, quando a companhia conseguiu ainda mais destaque. Pois, pouco antes de tudo acontecer, a empresa levantou o maior fundo de dívida “distressed” já vista na história – captando mais de US$ 10 bilhões, gerando ótimos retornos para os seus clientes.

Outro feito importante da Oaktree, foi o IPO da empresa na Bolsa de Valores de Nova York, em 2012 – onde ganhou US$ 380 bilhões.

Em março de 2019, a Brookfield Asset Management comprou a maior parte da Oaktree, pelo valor de US$ 4,7 bilhões – parceria feita para alavancar os pontos fortes das duas companhias. Porém, a Oaktree continua operando como uma empresa independente. Ou seja, possuindo sua própria equipe de investimentos, marketing e suporte, além das próprias ofertas de produtos.

Atualmente, a Oaktree faz a gestão de cerca de US$ 148 bilhões. Além disso, seu retorno médio anual, desde sua fundação, é em torno de 23%.

Com isso, em sua carteira de clientes estão 73 dos 100 maiores fundos públicos, fundações, seguradoras e fundos de pensão do mundo.

A sabedoria de Howard Marks na hora de investir

Quando se fala em mercado financeiro, crises, investimentos, pode ter certeza de que Howard Marks domina o assunto.

Não é para menos que a mídia e os investidores, inclusive o Warren Buffet, escutam o que o sócio fundador da Oaktree tem a dizer.

Além dos livros publicados e das diversas entrevistas disponíveis, Howard Marks publica relatórios sobre o mercado, chamados de Oaktree Memos. E, é por meio desses memorandos que é possível saber um pouco mais sobre seus insights.

Um ensinamento do megainvestidor é a importância de ter noção de qual é a fase do ciclo que se está no momento. E, entender que existem vários tipos de ciclos, que se movem sempre de um extremo ao outro.

Ou seja, é preciso operar com mais criatividade e não usando somente as fórmulas prontas que se encontra no mercado financeiro. Mas, também é preciso compreender que o controle de risco deve ser prioridade.

Pois, para Howard Marks o maior medo de grande parte dos investidores é a perda do capital, e não a oscilação do mercado em si. E, é por conta desse medo de perder dinheiro que, durante uma crise a maioria se desespera e toma decisões precipitadas.

Por isso é muito importante priorizar o risco na hora de investir. É preciso entendê-lo, reconhecê-lo e controlá-lo, para que o pânico não te domine nos momentos das crises.

Baseie-se nos dados, números, nas informações também é muito importante, assim, fica mais fácil de controlar suas emoções. Afinal, você consegue analisar melhor o mercado e os investimentos como um todo.

E, durante anos observando essas tendências dos investidores, que Marks aplica toda sua expertise no mercado financeiro e filosofia de investimentos na gestão dos ativos administrados pela Oaktree – conhecida por aproveitar esses períodos de crise no mercado.

O megainvestidor gosta de lembrar sempre que no mundo das finanças há também o quesito sorte. Afinal de contas, o mercado financeiro não é previsível.

Você pode comprar uma ação hoje pensando no longo prazo, porém, tudo pode mudar de um dia para o outro. Do mesmo jeito que você pode perder caso esse ativo caia, você pode ganhar caso a empresa seja vendida e o valor das ações suba.

E, caso o ativo ganhe uma excelente valorização em pouco tempo, isso não aconteceu porque você é muito bom, mas sim porque teve sorte. Porém, Howard Marks diz que é preciso se expor a sorte para que ela aconteça.

Livros: 

  • The Most Important Thing: Uncommon Sense for the Thoughtful Investor (O mais importante para o investidor: lições de um gênio do mercado financeiro)
  • The Most Important Thing Illuminated: Uncommon Sense for the Thoughtful Investor
  • Mastering the Market Cycle: Getting the Odds on Your Side (Dominando o Ciclo do Mercado: aprenda a reconhecer padrões para investir com segurança)

Cursos: 

Podcast

  • Stock Pickers entrevista Howard Marks

Listen to “#89 O episódio mais importante para o investidor” on Spreaker.https://widget.spreaker.com/widgets.js