Seguro de vida

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

Saúde financeira pessoal: você sabe analisar a sua?

Parte dos indivíduos enfrentando uma situação de desequilíbrio financeiro chega a essa condição por não reconhecer o estado de sua saúde financeira pessoal.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
saúde financeira pessoal

Não é difícil encontrar pessoas que estão enfrentando uma situação de desequilíbrio financeiro. Em momentos de crise e instabilidade na economia nacional esses casos se mostram ainda mais visíveis.

Grande parte dos indivíduos chega a essa condição por não saber reconhecer o estado de sua saúde financeira pessoal.

Muitos não tiveram sequer uma noção de educação financeira que favorecesse a organização dos próprios recursos.

PUBLICIDADE

O que é e qual a importância da saúde financeira?

A saúde financeira pessoal está vinculada a aspectos particulares de organização, hábito e comportamento que afetam a relação do indivíduo com o dinheiro.

Essa relação, por sua vez, pode criar impactos positivos ou negativos na independência financeira e na realização de sonhos.

Se o administrador consegue manter as finanças equilibradas, por exemplo, isso quer dizer que ele sabe se planejar para ter uma vida mais estável.

Como analisar?

Para saber se a relação estabelecida com o dinheiro é saudável, é preciso avaliar sua realidade econômica e nível de organização financeira pessoal.

Fatores como descontrole com os gastos e utilização desmedida de créditos, nesse sentido, podem indicar graves problemas.

Por outro lado, se você tem uma vida tranquila, controla bem as despesas mensais, consegue realizar seus projetos e economizar dinheiro, isso significa que mantém uma organização econômica eficaz.

PUBLICIDADE

Como melhorar a saúde financeira pessoal?

Conforme já mencionado por este artigo, a saúde financeira pessoal é indispensável para o desenvolvimento pleno do indivíduo. Para promover esse controle econômico, portanto, vale seguir algumas dicas.

1.Tenha um controle de gastos

O primeiro passo para retomar a sustentabilidade financeira é adotar métodos de controle dos gastos. Para tanto, podem ser utilizadas planilhas e outras tecnologias que permitem o registro das suas despesas.

Assim, além de reorganizar e redistribuir os recursos, será possível observar quais são as maiores fontes de escoamento de dinheiro e verificar a viabilidade de cortes orçamentários.

2. Determine objetivos 

Outra dica para retomar a saúde financeira pessoal é delimitar objetivos a curto, médio e longo prazo.

É importante ressaltar que a determinação de meta é indispensável para repensar a destinação de recursos de maneira satisfatória e alinhada aos propósitos particulares.

3. Crie um orçamento

Posteriormente, deverá ser elaborado um orçamento mensal bem estruturado.

Por meio dele, torna-se possível analisar o histórico financeiro e projetar gastos futuros.

Também com o auxílio desse documento, o administrador poderá gerenciar metas e traçar objetivos realistas para, gradualmente, retomar a sustentabilidade.

4. Contrate seguros

A contratação de seguros é essencial para a proteção financeira pessoal. Por meio dele, é possível prevenir o desembolso de recursos significativos frente a imprevistos.

Afinal, algumas condições podem gerar danos irreversíveis ao planejamento econômico, como acidentes ou doenças incapacitantes.

5. Faça bons investimentos

Para garantir estabilidade financeira também é necessário constituir reservas em investimentos.

Deixar o dinheiro parado para fins de constituição de fundo de emergência pode gerar prejuízos a longo prazo. Isso porque o valor pode ter reduzido o seu poder de compra ao longo dos anos.

A manutenção da saúde financeira pessoal é indispensável para o alcance de metas financeiras, desenvolvimento de projetos particulares e segurança frente a eventualidades.

Nesse sentido, deve-se estar atento à importância de investir o capital e de contratar bons seguros.

Simule um seguro de vida para proteger você e seus dependentes de imprevistos financeiros