AO VIVO Analistas sem Censura: Via Varejo ainda tem espaço para subir depois da disparada de 100%?

Analistas sem Censura: Via Varejo ainda tem espaço para subir depois da disparada de 100%?

Economizar e investir

4 metas financeiras que você pode cumprir nos últimos três meses de 2019

Faltam menos de 100 dias para finalmente concluir as resoluções do ano novo que foram feitas em janeiro

Economizando
(shutterstock)

SÃO PAULO – Falta pouco mais de três meses para 2019 chegar ao fim. Isso significa que faltam menos de 100 dias para finalmente concluir as resoluções do ano novo que foram feitas em janeiro. Ou até mesmo voltar aos trilhos caso esteja enfrentado um revés financeiro neste ano. Caso essa seja a sua situação no momento, há algumas coisas que podem ser feitas para melhorar as finanças nesses últimos meses do ano.

Aqui estão quatro resoluções financeiras que ainda podem ser cumpridas neste ano, apesar do pouco tempo disponível:

1. Faça uma economia automática

Automatize suas economias e investimentos. Isso significa agendar transferências de dinheiro da sua conta corrente para uma conta de corretora, por exemplo, a cada semana ou mês e ter dinheiro depositado diretamente do seu salário em contas direcionadas a investimentos.

PUBLICIDADE

Automatizar as finanças é “o único passo que praticamente garante que você não falirá financeiramente”, escreve o gerente de patrimônio David Bach em seu livro “O Milionário Automático”.

“Você nunca será tentado a economizar com economia, porque nem verá o dinheiro que vai diretamente do seu salário para as suas contas de poupança”, conclui o autor.

E não é necessário grandes investimentos de cara. Começar, mesmo que contribuindo pouco, é essencial. Contribuir com apenas R$ 50 para suas economias ou investimentos toda semana já é um começo. Se você já automatizou suas economias, entenda se não é o momento de aumentar o valor ou a frequência dos depósitos.

2. Verifique as taxas

Eliminar taxas desnecessárias é outro passo essencial para otimizar as finanças que pode ser realizado ainda em 2019. Caso esteja pagando uma taxa mensal ao seu banco por uma conta corrente ou poupança, é importante considerar negociar ou abrir conta sem taxas. O mesmo vale para anuidade de cartão de crédito: avalie se utiliza todos os serviços do seu cartão pago a ponto de otimizar essa despesa (trocando por milhas, por exemplo). Caso contrário, negocie ou mude de produto.

Minimizar taxas em seu portfólio de investimentos também ajuda a gerar riqueza. Uma maneira de fazer isso é investir em fundos que cobram taxas de administração baixas, por exemplo.

Para que seu dinheiro possa render mais, evite investir em fundos com taxas de administração injustificadamente elevadas. Recentemente, o Santander foi envolvido em uma polêmica por cobrar uma taxa de administração de 5,5% ao ano em um fundo DI (ou seja, com rentabilidade atrelada à Selic, que por decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), passou a render 5,5% ao ano). Após pressão nas redes sociais, o banco reduziu essa taxa para 2,7% ao ano.

PUBLICIDADE

Recentemente, o InfoMoney separou os 10 piores fundos DI do mercado que, por conta das altas taxas de administração do recurso, às vezes não alcançam sequer 50% do CDI. Para expor melhor as diferenças das taxas cobradas em fundos o programa Analista sem Censura, no YouTube do InfoMoney, explicou qual é a taxa de administração justa para cada tipo de fundo de investimentos.

3. Escolha um gasto para reduzir drasticamente

Para que a escolha se torne mais fácil, é necessário fazer a seguinte pergunta a si mesmo: “Em que eu estou desperdiçando meu dinheiro?”.

Antes do final desse ano, reserve um tempo para auditar suas finanças e descobrir onde estão as áreas mais problemáticas. Uma maneira de fazer isso é classificar suas despesas não essenciais de acordo com o valor gasto. Em seguida, tente reduzir as categorias que compõem a parte superior dessa classificação e ver quanto você economiza. Gastos com assinaturas mensais de serviços pouco utilizados e excesso em idas a bares e restaurantes, por não serem essenciais, devem sofrer reduções, por exemplo.

Instituir algumas regras como “não gastar com X essa semana” pode ajudar muito o seu orçamento a tomar aquele fôlego nesse fim de ano. É necessário acompanhar de perto seus gastos para ver os resultados.

4. Faça um plano concreto para 2020

O ano já está acabando e o Ano Novo está mais próximo do que parece. Agora é um bom momento para fazer um balanço completo de 2019 e ver onde há espaços para melhorias e como elas devem ser feitas.

Talvez esse tenha sido um ano em que as contas de cartão de crédito se acumularam. Tente não utilizar o serviço ou baixar o limite para o próximo ano, por exemplo. Seja o que for mais importante, reserve um tempo para planejar como o abordará no próximo ano.

 

Aproveite o fim do ano para mudar de vez sua situação financeira. Invista. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis