Ganhe dinheiro com Milhas

Oferecido por
Conteúdo Patrocinado

As milhas do seu cartão valem dinheiro; saiba como otimizá-las ou vendê-las

Segmento das milhas está mais aquecido do que nunca, e momento é o ideal para ganhar dinheiro com elas; MaxMilhas oferece as ferramentas para isso

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Para quem tem a impressão de que “esse negócio” de milhas é complicado, este é o momento para desmistificar isso. Acumular milhas está ainda mais fácil e a possibilidade de vendê-las e fazer um dinheiro extra com elas é grande.

O segmento das milhas nunca esteve tão atrativo: com a perspectiva do fim do isolamento social, as companhias aéreas estão promovendo, com uma frequência poucas vezes vista, várias promoções que oferecem bônus na transferência de pontos do cartão de crédito para milhas em programas de fidelidade das companhias.

“Antes, as empresas faziam uma campanha como essa a cada trimestre. Hoje, em praticamente todas as semanas há ótimas oportunidades de transferência com bonificação muito atrativa. Vale ficar atento, especialmente aqueles que desejam fazer uma renda extra com milhas”, diz Rafael Palácio, gerente de negócios da MaxMilhas, plataforma de pesquisa, comparação e compra de passagens aéreas mais econômicas.

Otimização das milhas

O ato de transferir os pontos dos programas de fidelidade dos cartões de crédito para as companhias aéreas é simples. No entanto, o ideal é traçar uma estratégia antes de colocar a operação em prática. A primeira dica de Palácio é acompanhar os sites das empresas para checar se há promoções que oferecem bônus nas transferências. Dessa maneira, é possível dobrar – ou mais –  o número de milhas transferidas

Trata-se de um bom momento para aproveitar essas promoções generosas, uma vez que as companhias aéreas buscam meios para recuperar os clientes que deixaram de usar os seus serviços na pandemia. “Uma maneira das companhias aéreas gerarem receita é por meio dos programas de fidelidade”, diz Palácio.

Em meio a esse cenário propício para transformar pontos do cartão de crédito em milhas aéreas, é possível convertê-los com ganho de bônus de 100% – o que significa dobrar o número de milhas acumuladas. Esse percentual pode chegar até 120%.

Planejar a transferência dos pontos é fundamental. Um ponto importante de atenção é o prazo de vencimento das milhas, que deve ser acompanhado de perto. Isso porque o período de expiração varia: os pontos originais, transferidos direto dos programas de fidelidade dos bancos, geralmente podem ser usados em até 12 meses ou 24 meses. Já as milhas ‘bônus’ costumam vencer entre seis e 12 meses, a depender da promoção e do programa escolhido.

No site da MaxMilhas é possível encontrar milhares de oportunidades para otimizar os pontos acumulados nos programas de fidelidade e vendê-los com segurança e tranquilidade. A plataforma faz a ponte entre quem quer vender milhas e quem quer comprar passagens mais baratas. No mercado desde 2013, a MaxMilhas é o maior marketplace de passagens aéreas com milhas e já ultrapassou a marca de 7 milhões de viagens realizadas e 70 bilhões de milhas negociadas.

Como conseguir bônus

Dedicar atenção às milhas só traz vantagens. Além da possibilidade de ter bônus para as compras de passagens, ainda é possível transformar os pontos em dinheiro. Palácio, da MaxMilhas, dá uma dica importante para quem tem cartão de crédito e acumula pontos. “Esses pontos acumulados não são de graça, uma vez que esse custo está embutido nas taxas do cartão. Por isso é tão importante utilizá-las e aproveitar as vantagens que elas podem proporcionar”, afirma.

Uma das maneiras de otimizar o uso das milhas é comprar com cartão de crédito em  estabelecimentos parceiros dos programas de fidelidade que oferecem uma pontuação extra a cada real gasto. Por exemplo, na compra de uma geladeira de R$ 2 mil, o cliente pode contar com 10 milhas por cada real gasto.

Considerando os termos dessa simulação, seria possível seria possível acumular 20 mil pontos apenas nesta compra, que se forem transferidos para o programa de fidelidade da companhia aérea com bônus de 100%, a quantidade total de milhas passaria a ser 40 mil.

Venda de milhas

Uma característica ainda muito comum no mercado brasileiro é que muitos consumidores acabam deixando as milhas expirarem. Na prática, trata-se de uma perda de dinheiro – literalmente. Quem não tem a intenção de viajar ou de trocar os pontos por produtos, pode simplesmente vender milhas.  “Isso tem sido um negócio cada vez mais recorrente, especialmente no momento da pandemia, no qual muitas pessoas estão enfrentando dificuldade financeira”, diz Palácio.

O primeiro passo para viabilizar a venda é transferir os pontos para um programa de fidelidade de uma companhia aérea. Depois, você pode colocar as suas milhas à venda no site da MaxMilhas, sendo feita em lotes de mil milhas, com toda a segurança.

O valor do milheiro, ou seja, de cada mil milhas, pode ser sugerido pelo próprio site, que faz o cálculo de acordo com a oferta e demanda do mercado. Hoje esse lote de mil milhas é negociado pelo preço médio de R$ 22. Em uma opção avançada, a MaxMilhas também oferece a possibilidade de o vendedor sugerir o preço que gostaria de receber pelas suas milhas.

Mais informações podem ser acessadas no site da Maxmilhas.

 

Leia também

Conteúdo Patrocinado Como aproveitar melhor programas de pontos e milhas 3 anos atrás
Conteúdo Patrocinado 5 dinheiros que você pode ter e não sabia 3 anos atrás
Conteúdo Patrocinado Quanto você paga pelas milhas? 3 anos atrás
Conteúdo Patrocinado Brasileiros descobrem que milhas valem dinheiro 3 anos atrás