Fliper

Oferecido por
Fliper aplicativo controle consolidador financeiro

FIIs: os 5 fundos imobiliários favoritos dos investidores no momento

Levantamento com mais de R$ 75 bilhões em patrimônio mapeado mostra IRDM11 na liderança, seguido de XPLG11 e HGLG11

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Os fundos imobiliários (FIIs) podem ser uma ótima alternativa para quem deseja investir no mercado imobiliário de forma diversificada, com baixo valor inicial e obter uma renda periódica.

Muitos brasileiros possuem o desejo de ter um imóvel, visando ter uma renda extra de aluguel e ganhos com a valorização do ativo.

Os FIIs também atendem esses objetivos, contando ainda com as vantagens de isenção de IR nos rendimentos mensais, gestão profissional e pouca burocracia.

Apesar da alta da Selic, especialistas destacam que o rendimento médio dos FIIs continuam muito atrativos e o número de investidores não para de crescer.

Mas em quais fundos imobiliários os brasileiros mais investem?

Um levantamento da Fliper, plataforma de consolidação de investimentos, mostra o ranking das maiores alocações em FIIs, dentro de mais de R$ 75 bilhões em patrimônio mapeado.

RankingCódigoFundo ImobiliárioSegmento
1IRDM11Iridium Recebíceis ImobiliárioPapéis
2XPLG11XP LogLogístico
3HGLG11CSHG LogísticaLogístico
4MXRF11Maxi RendaPapéis
5XPML11XP MallsShoppings

1- Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11)

Na liderança está o IRDM11, um fundo imobiliário de papéis que investe principalmente em certificados de recebíveis imobiliários (CRIs), que são títulos de renda fixa lastreados em créditos imobiliários, e em outros FIIs.

PUBLICIDADE

Além desses ativos, o fundo também investe em Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), Letras Imobiliárias Garantidas (LIGs), entre outros ativos ligados ao setor.

Possui um patrimônio líquido acima de R$ 2 bilhões, que são investidos 56,31% em CRIs, 34,96% em FIIs e o restante em ativos de renda fixa.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mêsDY 12 mesesP/VPANº de cotistasPeso no IFIX
1,03%13,40%1,13185.9953,16%

O dividend yield (DY) significa a relação entre os rendimentos pagos pelo fundo e o preço das cotas. Esse indicador serve para mensurar a performance de um FII em relação ao pagamento dos aluguéis.

Já o P/VPA (preço/valor patrimonial) é um múltiplo que relaciona o preço com o valor patrimonial por cota, utilizado para avaliar se um fundo está caro ou barato.

E o IFIX é o índice que representa o desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados na B3.

O Iridium vem superando a performance do IFIX, desde o seu início, como é possível ver no gráfico abaixo, extraído do comparador de investimentos do InfoMoney:

Fonte: Comparador de Investimentos InfoMoney

Lembrando que FIIs são ativos de renda variável e rentabilidade passada não é garantia de retornos futuros.

PUBLICIDADE

2 – XP Log (XPLG11)

Em segundo lugar está o XP Log (XPLG11), fundado em 2018, que conta com mais de 260 mil cotistas.

Ele é gerido pela XP Vista e tem como objetivo obter ganhos pela aquisição e exploração comercial de empreendimentos na área logística.

Ele é composto por 13 condomínios logísticos somando em torno de 736 mil m².

Os imóveis possuem uma diversificação geográfica, sendo localizados a maioria em São Paulo e Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, entre outros estados.

Condomínio Logístico Multimodal (fonte: xplog.riweb.com.br)

A taxa de vacância física do fundo é de 11,3% e 69% dos contratos vencem a partir de 2023.

Possui grande diversificação do setor de atuação de seus inquilinos, além disso, a maior parte são empresas consolidadas em seu segmento de atuação, como Leroy Merlin, DIA%, B2W, entre outras.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo e gráfico de rentabilidade:

DY 1 mêsDY 12 mesesP/VPSNº de cotistasPeso no IFIX
0,62%7,14%0,91271.1632,68%

PUBLICIDADE

Segue também o gráfico comparativo entre as performances do XPLG11 e o IFIX (índice de FIIs):

Fundos Imobiliários

3- CSHG Logística (HGLG11)

Sob a gestão da Credit Suisse Hedging-Griffo, o fundo CSHG Logística busca a exploração de empreendimentos imobiliários voltados para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para sua construção ou aquisição de imóveis.

O fundo possui 69,8% de seu patrimônio líquido alocado em Imóveis, 14,8% em renda fixa, 11,3% em FIIs e 3,8% em CRI.

Em geral, seu portfólio é bem diversificado, já que possui mais de 16 ativos em localizações espalhadas por diversos estados do Brasil, no entanto, sua maioria em São Paulo.

Atualmente, a taxa de vacância física é de 7,8% com uma Área Bruta Locável (ABL) de acima de 690 mil m².

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mêsDY 12 mesesP/VPSNº de cotistasPeso no IFIX
0,68%8,20%1,1294.4843,36%

O HGLG11 também supera a performance do IFIX, desde o seu início:

Fundos Imobiliários

4- Maxi Renda (MXRF11)

O FII Maxi Renda, que teve início em 2012, é gerido pela XP Vista e investe em ativos financeiros com lastro imobiliário como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), debêntures, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), entre outros.

Seu portfólio de investimentos é dividido da seguinte maneira: 68% em CRIs, 13% em permutas financeiras, 14% alocados em caixa e o restante em outros fundos imobiliários.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mêsDY 12 mesesP/VPSNº de cotistasPeso no IFIX
0,80%8,67%1,01441.5092,19%

E o gráfico de rentabilidades do MXRF11 versus o IFIX:

Fundos Imobiliários

5- XP Malls (XPML11)

Por fim, o XPML11, também gerido pela XP Vista e é do tipo tijolo, no qual seu foco de  investimentos está majoritariamente em propriedades de shoppings e outlets.

Shopping Cidade São Paulo (fonte: xpmalls.com.br)

Atualmente, a carteira imobiliária do fundo é composta por 12 shopping centers concentrados na região Sudeste do país, os quais possuem, em conjunto, Área Bruta Locável (ABL) de aproximadamente 370.000 m² e 1.800 lojas.

Com um patrimônio de R$1,9 bilhão, sua carteira de ativos contempla 89,8% de imóveis, 5,4% de CRI Conversível e o restante em outros ativos e caixa. Sua taxa de vacância física é de 5,2%.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mêsDY 12 mesesP/VPSNº de cotistasPeso no IFIX
0,59%5,08%0,93%255.0272,34%

Como pode ser visto no gráfico abaixo, o FII de shopping centers foi mais afetado pela pandemia.

Mas agora pode ter um potencial de recuperação, com a vacinação da população e redução das restrições.

Lembramos que as informações contidas neste levantamento são apenas de cunho informativo e não se tratam de recomendações de investimentos.

Como analisar e organizar sua carteira de investimentos?

Agora que você conheceu os fundos imobiliários preferidos dos investidores, lembramos que a diversificação dos recursos em diferentes classes de ativos e instituições financeiras pode dificultar o acompanhamento e controle do patrimônio.

Entrar no site de cada casa para buscar os informes de IR e classificar seus investimentos em uma planilha de excel pode dar trabalho e tomar muito tempo.

Visando solucionar este problema, a Fliper é uma plataforma (aplicativo e web) gratuita que consolida todos os seus investimentos de bancos, corretoras e FGTS, de forma automática!

Ainda é possível acompanhar gráficos de rentabilidade da carteira, evolução patrimonial, analisar fundamentos dos ativos, receber notificações de proventos, disponibilidade de liquidez, entre diversas outras funcionalidades que ajudam o investidor a tomar melhores decisões.

Quem se conhece, melhor investe!