E-Commerce B2B

Oferecido por
logo-americanas_empresas
Conteúdo Patrocinado

Planejamento anual para a área de compras pode elevar lucro das empresas

Veja dicas para planejar da melhor forma o setor para 2022 e evitar os erros mais comuns

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Um bom planejamento de compras otimiza os resultados da empresa. Isso porque eleva os lucros, diminui a necessidade de capital de giro, aumenta as chances de vendas e reduz perdas e custos com estoques parados que podem envelhecer. Por isso, fazer um bom planejamento de compras é fundamental.

Quando falamos em compras, não se pode esquecer do papel do estoque para o sucesso do negócio em 2022. O consultor de negócios do Sebrae/SP Davi Jerônimo recomenda que donos de empresas fiquem atento a quatro pontos:

  • Giro de estoque
  • Inventário
  • Curva ABC (um método de categorização de estoques)
  • Gestão eficiente

“A principal dica é ver os itens que mais foram vendidos em 2021, apesar de 2021 ainda refletir o comportamento em relação à covid-19”, afirma Jerônimo.

“Verifique históricos de produtos mais vendidos, usando médias, curva ABC, itens com margem e ganhos maiores. Analise fornecedores que entregam mais rápido, para aumentar a lucratividade e ter menor dependência de giro dos seus estoques, além de diminuir a necessidade de capital de giro da sua empresa”, recomenda.

Periodicidade das compras

O processo de compras, afirma Jerônimo, dever ser entendido conforme a disponibilidade de fornecedores. “Se o fornecedor estiver perto, os pedidos de compras devem ser planejados conforme a entrega desse fornecedor, obedecendo aos critérios de estoque mínimo e estoque de segurança, para período de reposição.”

Isso vale, inclusive, para materiais de uso e consumo, os chamados produtos indiretos. São aqueles que não estão ligados à produção da empresa ou seu negócio principal, mas ainda assim são fundamentais para o funcionamento da organização. Trata-se se uma área que requer muita energia da equipe compras.

Ao se planejar para fazer esse tipo de compra, a empresa consegue ter visibilidade de redução de custos, fidelizar fornecedores e fazer contratos mais longos com preços fixos e garantia de entrega.

Inflação e juros altos

Em tempos de incerteza econômica e alta inflacionária, como o atual, esses contratos longos podem ser de extrema relevância. “A inflação prejudica, sem dúvida, as empresas, principalmente as que não têm planejamento para compras”, diz o consultor do Sebrae.

A fidelização de fornecedores também apoia a empresa na gestão de tempo, pois quando concentra a compra de insumo não produtivo, aquele de uso e consumo, com um ou poucos parceiros, reduz desperdício de tempo de negociar com vários players do mercado. Facilita também a resolução de eventuais imprevistos no meio do caminho. É algo que traz eficiência e produtividade para o processo.

Quando se trata de itens volumosos, a fidelização do fornecedor também é relevante. Nesse caso, o fornecedor se ocupa dos produtos, usando seu próprio espaço, e entrega periodicamente o que a empresa precisa.

Por fim, a concentração em um ou poucos fornecedores traz confiança para a relação e aumenta o conhecimento sobre a empresa. Ao conhecer a política de compras do cliente, o que só é possível em relações mais longas, o fornecedor entende as oportunidades de melhoria, preço e logística e se adapta à jornada do cliente.

Americanas Empresas
A Americanas Empresas, que fornece milhões de itens de suprimentos, além de outras categorias, para o mercado corporativo, permite que a empresa concentre suas compras em uma única plataforma digital, com um único fornecedor, trazendo benefícios como:

  • Praticidade: todos os itens em um só lugar;
  • Economia de tempo: com os produtos concentrados em um só lugar, a equipe de compras gasta menos tempo negociando e procurando o que a empresa precisa adquirir;
  • Economia financeira: com um fornecedor fidelizado, é possível negociar uma forma de pagamento mais vantajosa, fazer a cotação de grandes volumes e fechar contratos de longo prazo, muitas vezes garantindo o preço inicial por alguns meses;
  • Atendimento: quando o fornecedor já conhece o cliente, pode se adaptar à sua jornada. A Americanas Empresas, por exemplo, tem atendimento especializado para todo tipo de negócio, seja para microempreendedores individuais (MEIs) ou grandes empresas;
  • Portal corporativo: uma só plataforma para as compras, que facilita a gestão do processo, o controle de gastos, é prático e rápido, oferecendo mais autonomia para o cliente que precisa de suprimentos de uso e consumo.

Erros mais comuns dos departamentos de compras

Algumas empresas demoram muito entre a cotação e a ordem de compras. Em função da volatilidade de preços e nível de estoque, isso pode gerar problemas de abastecimento. Contratos mais longos com fornecedores de confiança evitam esse tipo de situação.

A descentralização de fornecedores, aliás, em empresas que buscam preço item a item, sem olhar o todo, acaba gerando custos invisíveis, como tempo demandado para gerenciar cada fornecedor. Pode ser um erro também, ainda que menos visível.

Veja os erros mais comuns:

  • Não ter histórico de vendas;
  • Não pesquisar fornecedores;
  • Não ter ferramentas que auxiliem na tomada de decisões do que comprar, quando comprar e o que comprar;
  • Comprar produtos já existentes no estoque, aumentando ainda mais o volume, por não fazer análise preditiva do inventário;
  • Não buscar outros canais e vendas para aumentar o giro do estoque.

“Fornecedores que estão antenados no mercado podem ajudar a aumentar números de clientes e vendas”, conclui o consultor.

Diante de tudo isso, que tal planejar melhor as compras para 2022 e escolher um fornecedor confiável, que ofereça em uma só plataforma tudo o que a sua empresa precisa? Uma parceria dessas tem muitos benefícios a oferecer. Avalie as opções e faça a sua escolha.