Viver de renda: 5 dicas para ganhar mais dividendos este ano

Construir uma carteira de longo prazo é uma das recomendações

Lucas Gabriel Marins

(Getty Images)

Publicidade

Viver de renda com dividendos distribuídos por empresas a acionistas é o sonho de muitos brasileiros. Todos os meses, cerca de 5,5 mil pesquisas pela expressão são registradas no buscador do Google, segundo a ferramenta de palavras-chaves da gigante de tecnologia.

A má notícia é que o processo não é tão simples e requer bastante preparo, tempo e paciência. A boa é que, segundo especialistas, não é impossível. Confira abaixo cinco dicas para ganhar mais dividendos.

Olho no longo prazo

A maioria das empresas não paga dividendos todos os meses. Portanto, na hora de montar uma carteira pensando em proventos, é ideal combinar companhias com diferentes periodicidades de distribuição, diz o analista independente Ricardo Schweitzer.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

“Pensando no longo prazo, o investidor deve olhar para setores estáveis e defensivos. Como exemplo, podemos citar bancos, energia elétrica, saneamento, telecomunicações e infraestrutura, que tendem a ser fontes consistentes de dividendos e são menos suscetíveis a flutuações econômicas”.

Somente em 2023, as empresas do setor elétrico pagaram R$ 21,2 bilhões em proventos.

Diversificação

Outro ponto a ser levado em consideração, fala Schweitzer, é a redução do risco de ver a renda despencar em determinado momento porque a carteira estava concentrada demais em determinado papel.

Continua depois da publicidade

“A diversificação é um recurso valioso, pois minimiza eventuais impactos específicos de uma ou outra empresa no resultado geral. Portanto, não coloque todos os seus recursos em uma única ação ou setor”, explica.

Reinvista os dividendos

Reinvestir os proventos, segundo o CEO da VG Research, Vicente Guimarães, também é uma estratégia que pode aumentar o capital no longo prazo e, como consequência, os retornos. “Seus dividendos te ajudam a ganhar mais dividendos, que te ajudarão a ganhar mais dividendos. O reinvestimento será responsável, no longo prazo, por mais de 50% do seu resultado ou até mais”.

Inflação no radar

Para Guimarães, o investidor precisa também ficar de olho nos efeitos da inflação no patrimônio, que podem reduzir o retorno real. A estimativa do IPCA para 2024 é de 3,86%, enquanto a previsão para 2025 é 3,50%, segundo o último boletim Focus. “Pensando nisso, o ideal é buscar por empresas que cresçam o pagamento dos dividendos ao longo do anos, protegendo nosso poder de compra”.

De olho nos indicadores

Para construir renda e viver de dividendos, segundo Guimarães, o investidor também precisa ficar atento a indicadores, e um dos principais é o payout, o percentual do lucro pago como dividendos. “Uma empresa que paga bons dividendos tem payout alto”, diz.

O outro indicador importante é o dividend yield, que mede o rendimento de uma ação apenas com o pagamento de dividendos. Mas aqui vai um adendo: o dividend yield “olha para trás”, então só será válido para o futuro se a empresa tiver lucro igual ou superior ao dos últimos 12 meses e continuar com a mesma política de distribuição de dividendos.

Lucas Gabriel Marins

Jornalista colaborador do InfoMoney