Renda fixa

Tesouro Direto: taxas de títulos públicos têm queda nesta segunda-feira

Investidores repercutiram vitória de Joe Biden nos EUA e notícias sobre vacina contra a Covid-19; no Brasil, estimativas para o IPCA tiveram piora

baixa gráfico índice
(Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os prêmios pagos pelos títulos públicos negociados via Tesouro Direto apresentavam queda expressiva nesta segunda-feira (9), com os investidores repercutindo o resultado das eleições nos EUA e as notícias de vacinas contra a Covid-19.

O título prefixado com vencimento em 2026 pagava um prêmio anual de 7,08% nesta tarde, ante 7,26% na sexta-feira (6). O juro pago pelo mesmo papel com juros semestrais e prazo em 2031, por sua vez, cedia de 7,61% para 7,39% ao ano.

Entre os papéis indexados à inflação, o com vencimento em 2026 oferecia uma taxa de 2,74% ao ano, frente ao prêmio de 2,86% pago anteriormente. Já a taxa do Tesouro IPCA+2045 recuava de 4,02% para 3,90% ao ano.

Aprenda a investir na bolsa

No câmbio, após apresentar forte queda pela manhã, o dólar operava próximo da estabilidade, negociado a R$ 5,39 por volta das 16h.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta segunda-feira (9):

Fonte: Tesouro Direto

Novo presidente nos EUA e vacina

Os investidores repercutiram hoje a confirmação no sábado da vitória do democrata Joe Biden na eleição nos Estados Unidos contra o republicano Donald Trump.

As vitórias nos estados de Nevada e Pensilvânia garantiram o número de delegados necessários para a eleição de Biden, tirando de lado boa parte das incertezas relacionadas ao pleito, apesar da promessa de judicialização dos resultados pelo atual presidente.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

O mercado permanece atento ainda para os resultados dos votos para o Senado na Geórgia. Até o momento, democratas e republicanos estão empatados na contagem de número de senadores, cada um com 48 confirmados. O resultado do estado deve ser determinante sobre se os republicanos manterão o domínio sobre o Senado, ou se os democratas tomarão a frente.

Leia também:
Citi recomenda colocar dinheiro em ação diante de maior clareza

PUBLICIDADE

Contribuiu também para o sentimento otimista do mercado a notícia de que a Pfizer e a BioNtech informaram que testes finais de sua vacina possuem cerca de 90% de efetividade em prevenção da Covid-19.

Alta da inflação

Na cena local, diante do aumento dos preços dos alimentos, o mercado financeiro elevou, pela 13ª semana consecutiva, as projeções para a inflação este ano e agora vê uma alta de 3,20% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) neste ano, ante 3,02% na semana anterior. Os dados são do relatório Focus divulgado nesta manhã pelo Banco Central.

De acordo com as estimativas dos economistas ouvidos pelo BC, para 2021 o IPCA deve ter alta de 3,17%, também acima dos 3,11% projetados anteriormente, na terceira alta seguida do índice para o próximo ano.

Com relação ao desempenho da economia brasileira, a expectativa é de queda de 4,80% para o Produto Interno Bruto (PIB) este ano, em linha com a contração de 4,81% estimada no último levantamento.

No próximo ano, passados os impactos da pandemia de coronavírus, o PIB deverá crescer 3,31%, frente à estimativa anterior de expansão de 3,34%.

Para a taxa Selic, a projeção é de que a taxa básica de juros encerre dezembro no atual patamar de 2% ao ano, subindo para 2,75% até dezembro do próximo ano.

Você sabe o que é 3×1? Assista de graça a estratégia de opções que busca triplicar o capital investido em um mês