AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Renda fixa

Tesouro Direto: taxas de títulos públicos têm leve queda nesta quinta-feira

Sessão foi marcada pela entrega da reforma administrativa, no Brasil; no exterior, progresso de vacina contra a Covid-19 animou os mercados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados via Tesouro Direto apresentavam leve queda na tarde desta quinta-feira (3), com os investidores de olho no âmbito político doméstico.

O título com retorno prefixado e vencimento em 2023 pagava 4,08% ao ano, ante 4,10% a.a. na tarde de quarta-feira (2). O prêmio pago pelo mesmo papel com prazo em 2026, por sua vez, recuava de 6,48% para 6,46% ao ano.

Entre os títulos indexados à inflação, os papéis com vencimento em 2035 e 2045 ofereciam uma taxa anual de 3,69%, frente 3,70% ao ano. Já o juro oferecido pelo Tesouro IPCA+ 2026 era de 2,40%, ante 2,42% a.a. anteriormente.

No câmbio, o dólar operava em queda de 1,4% ante o real, cotado a R$ 5,28 por volta das 15h50.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quinta-feira (3):

Fonte: Tesouro Direto

Reforma administrativa

No Brasil, o destaque hoje ficou por conta da entrega do projeto de reforma administrativa ao Congresso, que visa reduzir as despesas do governo com o funcionalismo público.

As mudanças incluem o bloqueio de mais de 30 dias de férias por ano e da progressão na carreira devido apenas ao tempo no cargo. Vale destacar que a proposta não inclui funcionários públicos atuais, apenas futuros, o que faz com que seu impacto fiscal seja visível apenas no longo prazo.

Leia também:
Reforma administrativa cria 5 novos tipos de vínculo e restringe estabilidade de futuros servidores; veja os destaques

Também no radar do mercado esteve a notícia de que o governo Bolsonaro acabou com uma trava colocada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para conter a expansão de gastos com o funcionalismo.

Ontem, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional mudou um parecer que restringia recrutamentos até o final do ano que vem, e permitiu a realização de novos concursos para preencher cargos abertos.

Além disso, o governo federal editou, nesta quinta-feira, a Medida Provisória (MP) que define as regras da prorrogação do auxílio emergencial. Como já havia sido anunciado pelo presidente, as quatro novas parcelas têm valor de R$ 300 e serão pagas até dezembro.

Por fim, entre os indicadores domésticos, a produção industrial teve alta de 8% em julho na comparação mensal, acima da expectativa dos economistas consultados pela Bloomberg, de aumento de 5,9%.

Cena externa

No mercado internacional, o otimismo foi puxado pela notícia de progresso em relação a uma vacina contra o coronavírus, com o comprometimento de 76 países ao programa Covax, da Organização Mundial de Saúde (OMS), que vai distribuir as vacinas de forma justa quando estiverem disponíveis.

Na agenda de indicadores, os pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos somaram 881 mil na semana passada, menor que a mediana das expectativas dos economistas consultados pela Bloomberg, que apontava para 950 mil requisições do benefício no período.

Já na zona do euro, o Índice de Gerente de Compras (PMI) do Markit mostrou que a atividade econômica cresceu mais que o esperado em agosto, com resultado de 51,9 pontos, ante expectativa de 51,6 pontos. Leituras acima de 50 mostram expansão mensal.

Regra dos 10 tiros: aprenda a fazer operações simples que podem multiplicar por até 10 vezes o capital investido. Inscreva-se!