Renda fixa

Tesouro Direto: taxas de títulos públicos viram para alta nesta segunda-feira

Investidores monitoraram piora nas projeções para a inflação, no Brasil, e avanço da Covid-19 ao redor do mundo

(CarlaNichiata/Getty Images)

SÃO PAULO – Os prêmios pagos pelo Tesouro Direto, programa do governo federal de compra e venda de títulos públicos para pessoas físicas, viraram para leve alta na tarde desta segunda-feira (30).

O título prefixado com vencimento em 2023 pagava um prêmio anual de 5,17%, ante 5,12% na tarde de sexta-feira. A taxa paga pelo mesmo papel com prazo em 2026, por sua vez, tinha leve alta de 7,42% para 7,44% ao ano.

Entre os papéis indexados à inflação, o com vencimento em 2035 pagava uma taxa anual de 4,10% nesta tarde, ante 4,05% no pregão anterior. Já o juro pago pelo Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2030 era de 3,40%, ante 3,39% a.a. anteriormente.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta segunda-feira (30):

Fonte: Tesouro Direto

Piora das projeções para o IPCA

Entre os destaques do dia, o mercado financeiro elevou, pela 16ª semana consecutiva, as projeções de alta para inflação este ano, desta vez, de 3,45% para 3,54%. Os dados constam no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central nesta manhã.

Houve piora ainda na projeção para o IPCA em 2021, pela sexta semana consecutiva, de 3,40% para 3,47%.

Com relação ao desempenho da economia brasileira, os economistas consultados pela autoridade monetária veem uma queda de 4,50% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, levemente melhor que a contração de 4,55% esperada na última semana.

Já passados os impactos da pandemia de coronavírus, a atividade deverá crescer 3,45% em 2021, segundo aponta o Focus, ante estimativa anterior de expansão de 3,40% do PIB.

Por fim, no que tange às estimativas para a taxa Selic, esta deve encerrar dezembro a 2% ao ano e subir para 3% a.a. ao fim de 2021, sem alterações em relação ao último levantamento.

PUBLICIDADE

Ainda no radar, o governo de São Paulo anunciou hoje que todas as regiões do estado irão retroceder para a fase amarela do “Plano SP”, em meio ao avanço do número de casos de Covid-19. Com a reclassificação, comércios e serviços voltarão a funcionar menos horas por dia.

Quadro internacional

No exterior, os mercados também monitoraram as preocupações com o avanço do coronavírus.

Economias importantes na Europa, como França, Reino Unido e Alemanha seguem implementando seus lockdowns, com diferentes níveis de abrangência. Na sexta-feira, a Alemanha contabilizou 426 mortes por Covid-19, seu recorde, de acordo com dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

Já nos Estados Unidos, foram registrados 205.460 novos casos da doença na sexta-feira, também um recorde. Dois dias antes, o país havia registrado 2.313 mortes – o maior patamar desde o fim de junho.

Destaque para o pedido da farmacêutica Moderna para que a FDA (equivalente à Anvisa nos Estados Unidos) libere sua vacina contra o coronavírus.

Os investidores também analisaram informação da agência Reuters, que diz que a gestão de Donald Trump pretende incluir a fabricante de chips SMIC e a produtora de óleo e gás CNOOC em uma lista negra de empresas supostamente controladas pelos militares chineses.

A gestão Trump emitiu uma ordem executiva que visa proibir, a partir de 2021, investidores americanos de comprar ações de firmas integrantes da lista. A medida pode levar à uma escalada da tensão entre os EUA e a China antes da posse do presidente eleito Joe Biden.

Invista no ativo com maior potencial de valorização: o seu conhecimento. Aproveite descontos de até R$ 1.319 nos cursos do InfoMoney e Xpeed – vagas limitadas!

PUBLICIDADE