Renda fixa

Tesouro Direto: taxas operam mistas com inflação dos EUA, câmbio e de olho na Selic

Mercado já precifica o fim do ciclo de aperto monetário no Brasil; prefixados oferecem até 12,84% ao ano

Por  Bruna Furlani, Katherine Rivas -

As taxas dos títulos públicos operam mistas na tarde desta sexta-feira (10). Nos títulos prefixados as taxas têm leve alta de até 6 pontos-base, enquanto nos títulos atrelados à inflação o movimento é de estabilidade.

Segundo Cristiane Quartalori, economista do Banco Ourinvest, o dia foi marcado por uma leve aversão ao risco nos mercados que contribuiu com a alta do câmbio. O motivo é o avanço da inflação, que veio acima do esperado nos Estados Unidos.

O Índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) subiu 1,0% em maio, na comparação com abril, segundo dados divulgados pelo Departamento do Trabalho americano. Na comparação com abril de 2021, a alta foi de 8,6%.

“O mercado se estressou bastante com isso, porque o dado sinaliza que o Federal Reserve (Banco Central americano) pode ter um ajuste mais agressivo nos juros na próxima reunião e isso acabou puxando o câmbio”, explica Cristiane.

Por volta das 16h, o dólar comercial apresentava alta de 1,33%, cotado a R$ 4,9811.

No entanto, no Brasil a curva de juros permaneceu de lado, ainda repercutindo dados do IPCA de maio abaixo do esperado e com o mercado sinalizando que o ciclo de aperto monetário no País pode estar próximo do fim, segundo Cristiane.

A economista do Banco Ourinvest cita também o resultado das vendas do varejo, considerado bom pelo mercado e acima da mediana. “Isso corrobora com a hipótese de que o nosso ciclo de alta da Selic pode estar perto do fim, motivo que acalmou as taxas de juros hoje”.

No radar dos investidores para a próxima semana estão as decisões sobre as taxas de juros no Brasil e nos Estados Unidos.

Dentro do Tesouro Direto, a maior alta era no título prefixado de longo prazo. O Tesouro Prefixado 2033, com juros semestrais, oferecia um retorno anual de 12,84%, superior aos 12,78% vistos ontem.

Já o Tesouro Prefixado 2025 e o Tesouro Prefixado 2029 entregavam uma rentabilidade anual de 12,62% e 12,76%, respectivamente, acima dos 12,57% e 12,71% registrados na quinta-feira (9).

Nos títulos atrelados à inflação, as taxas permaneciam estáveis.

Confira os preços e as taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na tarde desta sexta-feira (10): 

Fonte: Tesouro Direto

CPI, China e BC da Rússia

Na cena externa, o destaque está no índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês), que subiu 1,0% em maio, na comparação com abril, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (10) pelo Departamento do Trabalho americano. Na comparação com abril de 2021, a alta foi de 8,6%.

O núcleo de inflação, que exclui alimentos e energia (cujos preços são mais voláteis), subiu 0,6% na comparação mensal.

Os resultados vieram acima do esperado pelo mercado, pois a estimativa era de uma alta de 0,7% na comparação mensal para a inflação e 0,5% para o núcleo, segundo o consenso Refinitiv. Para a comparação anual, a projeção era de alta de 8,3%.

Destaque também para mudanças nos juros na Rússia. Nesta sexta-feira (10), o Banco Central russo decidiu cortar a taxa básica de juros de 11,0% para 9,50%. Em comunicado, a instituição disse que o ambiente externo para a economia russa “segue desafiador”, enquanto o declínio da atividade é de magnitude menor do que o esperado pelo BC em abril.

Novos bloqueios na China também voltam a preocupar. A cidade de Xangai voltou a impor novo lockdown para 15 dos 16 distritos que possui. O objetivo é a testagem em massa da população para evitar novos surtos de Covid-19.

Também na China, investidores monitoram a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI), que subiu 2,1% na comparação anual de maio, repetindo o aumento de 2,1% apurado em abril, informou o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês).

O resultado foi 0,1 ponto porcentual abaixo do projetado por economistas consultados pelo The Wall Street Journal. Na comparação mensal, por sua vez, o CPI caiu 0,2% em maio.

Varejo, Petrobras, ICMS

Na agenda local, o volume de vendas do comércio varejista subiu 0,9% em abril de 2022 na comparação com março, na série com ajuste sazonal, informou nesta sexta-feira (10) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o quarto mês consecutivo de alta.

O crescimento é de 4,5% na comparação com abril de 2021, na série sem ajuste, e o setor também acumula alta de 2,3% nos primeiros quatro meses do ano e de 0,8% nos últimos 12 meses.

O resultado ficou bem acima das expectativas do mercado. O consenso Refinitiv projetava alta de 0,4% na comparação mensal e de 2,6% na base anual.

Já no comércio varejista ampliado, que inclui também as atividades de material de construção e veículos, motos, partes e peças, o volume de vendas cresceu 0,7% frente a março e 1,5% frente a abril de 2021. Nos acumulados do ano e em 12 meses, as altas são de 1,4% e 2,2% respectivamente.

Enquanto isso, na cena política, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado, afirmou que vai definir neste fim de semana se o Senado votará o pacote dos combustíveis que estabelece um teto para a cobrança de ICMS na próxima segunda-feira (13).

Após dias de suspense, Paulo Guedes, ministro da Economia, informou ontem (9) que os servidores federais não deverão ter reajuste neste ano. Segundo ele, o governo federal não conseguirá dar aumento ao funcionalismo público em 2022 e um eventual reajuste poderá ocorrer mais à frente, após a aprovação da reforma administrativa.

Atenção também para novidades na Petrobras. O Ministério de Minas e Energia informou ontem (9) a lista dos indicados da União, como acionista controlador, para Conselho de Administração da Petrobras (PETR3;PETR4).

Caio Paes de Andrade foi confirmado como indicado a diretor-presidente, em substituição a José Mauro Ferreira Coelho, que foi demitido após pouco mais 40 dias no cargo.

O ministério enviou 10 nomes, e apenas quatro membros foram mantidos: Ruy Flaks Schneider e Márcio Weber, indicados pela União; e os representantes dos acionistas minoritários José João Abdala Filho e Marcelo Gasparino da Silva.

Foram confirmados os nomes de Edison Antonio Costa Britto Garcia; Ieda Aparecida de Moura Gagni e Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro, que tiveram seus nomes vazados nos últimos dias.

Também foram indicados Ricardo Soriano de Alencar e Gileno Gurjão Barreto, este último para a presidência do Conselho.

Calculadora de renda fixa
Baixe uma planilha gratuita que compara a rentabilidade dos seus investimentos de renda fixa:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe