Substituição de papéis

Tesouro Direto lança três títulos públicos na plataforma nesta segunda-feira

Tesouro Prefixado 2024, Tesouro Selic 2024 e Tesouro Selic 2027 substituem os papéis Tesouro Prefixado 2023 e Tesouro Selic 2025

(CarlaNichiata/Getty Images)

(Esta matéria foi atualizada no dia 09/02/2021 com informações adicionais do Tesouro Nacional.)

SÃO PAULO – O Tesouro Direto, programa do governo federal de compra e venda de títulos públicos para pessoas físicas, alterou nesta segunda-feira (8) o rol de títulos disponíveis para compra, com mudanças nos vencimentos de papéis negociados pela plataforma.

Os títulos Tesouro Prefixado 2024, Tesouro Selic 2024 e Tesouro Selic 2027 passam a substituir os papéis Tesouro Prefixado 2023 e Tesouro Selic 2025, que deixam de ser negociados.

A atualização é feita todos os anos, para garantir que o prazo de vencimento dos títulos públicos seja sempre superior a dois anos e que o investidor possa, portanto, pagar a menor alíquota de Imposto de Renda em caso de venda, de 15% sobe os rendimentos.

Vale lembrar que os investidores detentores dos papéis Tesouro Prefixado 2023 e Tesouro Selic 2025 podem vender suas posições normalmente, e consultar preços e taxas no site do Tesouro Direto.

A novidade dessa alteração está na oferta de dois papéis Tesouro Selic. Segundo o Tesouro Nacional, a diferença entre os títulos com vencimentos em 2024 e 2027 é pequena, mas o primeiro está menos sujeito aos efeitos da marcação a mercado diante das variações do ágio ou do deságio do Tesouro Selic.

No ano passado, o Tesouro Selic 2025, título público mais conservador do país, passou a pagar a variação da Selic acrescida de uma taxa de deságio próxima de 0,35% ao ano, em meio às preocupações de investidores com a situação fiscal brasileira. Com isso, o papel chegou a registrar desvalorização de 0,46% em setembro, algo que não ocorria desde maio de 2002, quando da eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Essas variações, como ocorreram em 2020, tendem a ser temporárias e de pequena magnitude, mas no Tesouro Selic 2024 podem ser aproximadamente 50% menores quando comparadas com as variações do Tesouro Selic 2027. Por outro lado, o Tesouro Selic 2027 possui uma rentabilidade maior, uma vez que o investidor fica mais sujeito aos efeitos da marcação a mercado diante das mudanças no ágio e deságio do título”, afirmou o Tesouro, em nota.

Para ilustrar essa diferença na rentabilidade, o Tesouro assinalou que, nesta segunda-feira (08), o Tesouro Selic 2027 apresentava um retorno de aproximadamente 117% do CDI, enquanto o Tesouro Selic 2024 rendia 108% do CDI.

Prefixado e Tesouro Selic

PUBLICIDADE

No título com retorno prefixado, o investidor sabe, no momento da compra, exatamente quanto vai receber de retorno, desde que mantenha o papel até o seu vencimento. O papel com três anos para o vencimento é trocado todos os anos.

Nesta segunda-feira (8), o Tesouro Prefixado 2024 pagava uma taxa anual de 6,42% e podia ser adquirido pelo investimento mínimo de R$ 32,43.

Já nos títulos pós-fixados atrelados à taxa Selic, o investidor conhece os critérios de remuneração, mas só saberá o retorno total do investimento no momento do resgate, uma vez que esses papéis são atrelados à variação da taxa básica de juros, atualmente em 2% ao ano.

Na tarde desta segunda, o Tesouro Selic com 2024 oferecia um prêmio de 0,1472% acrescido da variação da Selic, enquanto o mesmo papel com prazo em 2027 pagava uma taxa de 0,3184% nesta manhã. Eles podiam ser adquiridos pelo valor mínimo de R$ 107,25 e R$ 105,76, respectivamente.

Profissão Broker: série do InfoMoney mostra como entrar para uma das profissões mais estimulantes e bem remuneradas do mercado financeiro em 2021. Clique aqui para assistir