Tesouro Direto: juros operam em queda após IPCA-15 e PCE nos Estados Unidos

Índices de inflação surpreenderam positivamente e causaram otimismo no mercado financeiro

Leonardo Guimarães

Publicidade

Os juros dos títulos do Tesouro Direto operam em queda nesta sexta-feira (26), enquanto investidores repercutem dados de inflação nos Estados Unidos e no Brasil. 

Pela manhã, o Departamento do Comércio americano anunciou que o núcleo do índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) nos EUA subiu 0,2% em dezembro. A variação anual do indicador que exclui alimentos e energia continuou sua tendência de desaceleração e fechou 2023 em 2,90%.

A medida mensal de núcleo ficou dentro das estimativas do consenso LSEG de analistas, que esperavam alta de 0,2% na variação mensal. Para a medida anual, no entanto, a estimativa era de 3,0% na anual. Os dados esquentam a discussão sobre quando o Federal Reserve (banco central dos EUA, Fed) começará a cortar os juros no país. 

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Por aqui, o IPCA-15 subiu 0,31% em janeiro, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou abaixo da alta de 0,47% esperada por analistas, segundo o consenso LSEG. 

Nos últimos 12 meses, a variação do IPCA-15 foi de 4,47%, ante os 4,72% observados nos 12 meses até dezembro. Para essa leitura, o consenso dos analistas estava em 4,63%. 

Diante de dados importantes aqui e lá fora, as taxas de prefixados recuavam na tarde desta sexta-feira. Às 13h01, o Tesouro Prefixado 2026 entregava rentabilidade anual de 9,66% ante 9,75% no início da sessão de ontem. A taxa do prefixado para 2033 caía de 10,65% para 10,57%. 

Continua depois da publicidade

Nos títulos de inflação, o movimento também era de queda. O Tesouro IPCA+ 2045 tinha rentabilidade real de 5,70% ante 5,73% na véspera. A taxa do Tesouro IPCA+ 2029 recuava de 5,46% para 5,45%, enquanto a do papel para 2032 caía de 5,55% para 5,54%.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na tarde desta sexta-feira (26):