suspeita de pirâmide

Telexfree pede ‘concordata’ nos Estados Unidos

Vários divulgadores brasileiros utilizavam a Telexfree Internacional após o negócio ser bloqueado no Brasil

Por  Diego Lazzaris Borges

SÃO PAULO – A Telexfree Internacional entrou com pedido de concordata na justiça dos Estados Unidos no último final de semana. O pedido foi feito para a justiça do estado de Nevada, em nome das empresas TelexFree, LLC; TelexFree, Inc.; e TelexFree Financial, Inc.

A Lei de Falências que vigora nos EUA permite que a empresa reestruture as dívidas enquanto continua com o negócio em operação.

Vários divulgadores brasileiros utilizavam a Telexfree Internacional após o negócio ser bloqueado no Brasil sob suspeita de pirâmide financeira. No dia 1º de abril, a sede da Telexfree nos EUA foi invadida por divulgadores, em protesto contra decisão da empresa de não permitir o resgate de dinheiro para associados que não possuíam um número mínimo de clientes.

Acusação de pirâmide financeira no Brasil
A Telexfree comercializa um sistema de telefonia pela internet (Voip), mas é acusada pela justiça brasileira de promover um esquema de pirâmide financeira. De acordo com a acusação, o Voip é pouco utilizado e o mais importante é o dinheiro que circula com a entrada de novos associados. Por isso, as atividades da empresa foram suspensas em 2013 e os bens bloqueados até que a investigação seja concluída e o processo julgado.

Os divulgadores ganham postando anúncios na internet e com a comercialização das contas VoIP. Mas para impulsionar os rendimentos era necessário trazer mais gente para o sistema e ganhar um percentual de cada nova adesão em diversos níveis.

Compartilhe