Renda fixa

Taxas do Tesouro Direto recuam com menor resultado de IPCA para setembro desde 1998

Dia tem noticiário externo favorável na véspera de encontro entre China e EUA; no Brasil, foco está no acordo para votar cessão onerosa

arrow_forwardMais sobre
Calculadora e notas real
(Shutterstock)

SÃO PAULO – As taxas oferecidas pelos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, apresentam queda na tarde desta quarta-feira (9), com noticiário positivo.

Entre os indicadores, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou deflação de 0,04% em setembro. Este é o menor resultado para um mês de setembro desde 1998, quando o IPCA ficou em -0,22%. A expectativa era de alta de 0,03%. A taxa é menor que as inflações de 0,11% registrada em agosto e de 0,48% em setembro de 2018. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice foi influenciado principalmente pela queda de preços dos alimentos e bebidas. No ano, o índice que mede a inflação oficial do país acumula 2,49%; em 12 meses, a taxa é de 2,89%.

No Tesouro Direto, o título indexado ao IPCA com vencimento em 2024 oferecia um prêmio anual de 2,59%, ante 2,60% a.a. na abertura do dia. O investidor podia adquirir o título integralmente por R$ 2.862,16 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 57,24 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

PUBLICIDADE

Já o papel com retorno prefixado e vencimento em 2022 oferecia uma taxa de 5,29% ao ano, ante 5,37% a.a. anteriormente, enquanto o retorno do papel com prazo em 2025 recuava de 6,55% para 6,51% ao ano.

Ainda na cena doméstica, governo e Congresso chegaram a um acordo na distribuição dos R$ 106,5 bilhões do megaleilão do pré-sal, que ocorre em novembro. Serão 15% aos municípios e 15% aos estados, sendo que esta última fatia está dividida em 10% ao Fundo de Participação dos Estados (FPE) e 5% aos estados produtores e exportadores de petróleo. Com o tema cessão onerosa encaminhado, não deve haver mais obstáculos para a reforma da Previdência ser votada em segundo turno no plenário do Senado, como apontou o líder do governo na Casa, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

O ambiente internacional também contribui para uma queda de aversão ao risco, após notícia da Bloomberg, de que Pequim estaria disposta a discutir um acordo comercial parcial com os americanos. Além disso, a China anunciou a compra de US$ 10 bilhões em mercadorias dos EUA, trazendo um sentimento de alívio para os investidores, na véspera do encontro das duas potências em Washington.

Ontem, o presidente do Federal Reserve, o banco central americano, Jerome Powell, sinalizou que a autoridade monetária está disposta a fazer novos cortes nas taxas de juros do país para evitar riscos econômicos monetários.

Confira, a seguir, os preços e as taxas dos títulos disponíveis no Tesouro Direto:

(Tesouro Direto)

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

PUBLICIDADE

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

 

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico