Investimentos

Problemas? Itaú BBA acende sinal amarelo para empresa; saiba qual

Os analistas não estão confiantes no desempenho da Natura

SÃO PAULO – “Bom crescimento, mas com margem pressionada”, assim é intitulado o relatório do Itaú BBA a respeito da Natura (NATU3). Os analistas atribuem recomendação market-perform (desempenho em linha com a média do mercado) para as ações da companhia. E uma das justificativas é o resultado informado pela empresa, que veio ligeiramente abaixo do esperado.

A companhia divulgou seus resultados do primeiro trimestre de 2014 na última quarta-feira, registrando uma queda de 6% do lucro no primeiro trimestre, afetado por despesas com depreciação e amortização e financeiras, além do impacto de impostos, afirmou a empresa de cosméticos. No período, a companhia registrou lucro líquido de R$ 117,2 milhões, abaixo da expectativa média de analistas de R$ 136,8 milhões.

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa

“Mais uma vez, o crescimento bom veio às custas de pressões na margem no Brasil. A companhia informou um sólido crescimento de 8,6% (determinado por ganhos de produtividade, apesar de uma base de representantes estável), porém o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações, na sigla em inglês) foi pressionado pelos esforços promocionais maiores”, explicam os analistas, que destacam ainda que a margem EBITDA da Natura caiu 2,2%.

O resultado financeiro líquido da companhia também não agradou os analistas: “o lucro líquido veio 11% abaixo da nossa expectativa, declinando 6% em termos anuais”, afirma o Itaú BBA.

Quer saber mais sobre os termos usados no mercado financeiro? Acesse o glossário InfoMoney

A equipe de análise acredita ainda que a geração menor de caixa no primeiro trimestre de 2014 reflete o ambiente de negócios mais difícil para a Natura, uma vez que o crescimento, as margens, capex e capital de giro estão sob pressão. “Permaneceremos de lado por enquanto, mantendo nossa recomendação de market perform (desempenho em linha com a média do mercado”, escreve o Itaú BBA.