Oportunidade

Por que Dorio Ferman, do Opportunity, e André Jakurski, da JGP, estão otimistas com as ações da Vale

Gestores participaram do evento “Melhores da Bolsa 2021”, promovido pelo InfoMoney em parceria com o podcast Stock Pickers

Por  Beatriz Cutait, Lucas Bombana -

SÃO PAULO – Em meio a visões cada vez mais otimistas do mercado financeiro com a retomada da economia brasileira, por conta da expectativa de aceleração da vacinação no segundo semestre, investidores questionam quais são as ações com espaço adicional para ganhos e quais já estão negociadas a preços que embutem um cenário de normalização do país.

A julgar por declarações feitas na noite desta quarta-feira (30) por André Jakurski, sócio fundador da JGP, e Dorio Ferman, sócio e gestor do Opportunity, dois grandes gestores de fundos brasileiros, o investidor deve monitorar de perto os papéis da Vale.

Durante participação no evento Melhores da Bolsa 2021, promovido pelo InfoMoney em parceria com o podcast Stock Pickers, ambos colocaram a companhia de mineração como boa alternativa.

Na visão de Ferman, na medida em que a mobilidade for retomada e as pessoas voltarem a consumir, ações de shoppings seriam uma boa opção, mas enfrentam um problema de preço. No varejo de moda, o gestor mencionou gostar das teses de empresas como Grupo Soma e Natura, mas também fez menção ao valor dos papéis, frente aos da Vale.

“Precisa ver sempre o preço, porque tudo compete com uma Vale que está com três vezes o lucro atual. E se o minério cair de níveis de R$ 200 e pouco para R$ 100 e pouco, [a empresa] ainda estará rendendo 12% ou 13%. Então não é só quem vai ganhar, mas o preço de quem vai ganhar. Tem que juntar as duas coisas”, afirmou.

Leia também:
Jakurski aponta oportunidades ainda competitivas do Brasil, mas alerta para redução da liquidez nos mercados globais

O sócio do Opportunity ressaltou ainda que ninguém tem como saber quando o ciclo de commodities vai terminar – “digo que acaba na próxima recessão, e eu não sei quando vai ser” – e que praticamente desde 2008 não se investe em mineração no mundo.

“A oferta ficou extremamente inelástica, não se consegue produzir mais minério em pouco tempo. Então, a demanda ficando firme e a oferta, limitada, o preço vai ficar firme”, afirmou. Há risco de queda de preço do minério, diz, mas é pequeno, em sua avaliação. O gestor ainda elogiou a direção da Vale, com um conselho que considera muito consciente, competente e heterogêneo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Da mesma forma, Ferman apontou Petrobras como outro bom investimento, ainda que as ações não estejam tão baratas. Com o petróleo muito mais elástico na oferta e na demanda, a tendência, afirma, é ter um preço mais estável.

“Fábrica de fazer dinheiro”

Jakursi tem visão parecida com relação à Vale. Se o minério de ferro continuar por mais algum tempo nos níveis atuais, ou até um pouco abaixo, ele considera a Vale uma “fábrica de fazer dinheiro”. O sócio da JGP lembrou também que uma das principais razões para o desempenho positivo da Bolsa brasileira nos últimos meses é o ciclo de alta das commodities.

“[A Vale] está recomprando ação, pagando dividendo extraordinário, isso vai continuar. Nesse segundo semestre, certamente a Vale vai fazer um dividendo extraordinário grande, porque, se passar esse pacote fiscal, que caiu como uma bomba na cabeça da economia, a Vale, que está gerando um caixa gigantesco, provavelmente vai pagar um grande dividendo. Então tem que ficar atento a essas oportunidades.”

As estratégias dos melhores investidores do país e das melhores empresas da Bolsa, premiadas num ranking exclusivo: conheça os Melhores da Bolsa 2021

Compartilhe