Em onde-investir

Visto EB-5 agora pode ser pago parcialmente; entenda a mudança

Nova medida flexibiliza investimentos e visa aumentar aderência ao programa

Nova York
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O sonho de morar nos Estados Unidos é compartilhado por muitos brasileiros. Uma das possibilidades de transformar esse sonho em realidade é por meio da utilização do visto de investidor, o EB-5. Com ele, você pode aplicar US$ 500 mil em centros regionais, receber o famoso “green card” e em 17 anos, consegue até se naturalizar cidadão americano.

Você está investindo bem seu dinheiro? Faça o teste aqui.

Essa informação, porém, já é conhecida pela maioria dos investidores. A novidade, no entanto, encontra-se na nova cláusula, inserida em fevereiro deste ano, que permite ao investidor enviar uma petição com apenas uma parcela do valor final do investimento, fator que facilita o processo de solicitação do EB-5 e amplia a adesão ao programa.

Ingrid Baracchini, advogada de imigração e especialista em vistos EB-5, explica que antigamente o valor total de US$ 500 mil tinha que ser quitado no ato da solicitação do visto e que somente após a obtenção do recibo, o investidor podia escolher suas aplicações.

Com a nova medida é possível pagar uma entrada, sem valor mínimo pré-estabelecido, e terminar o pagamento no decorrer do trâmite, que leva geralmente de 12 a 18 meses. “É importante que o investidor não espere o final do processo para finalizar o pagamento nem para escolher o centro regional, porque todo o processo pode ser desconsiderado”, salienta a advogada.

Segundo ela, a instauração dessa nova medida deve-se ao grande número de petições de “green card” que ficam paradas na fila de espera, uma vez que a quantidade de funcionários para analisar e julgar os processos é insuficiente para atender à demanda. Aderindo à mudança, a expectativa do governo americano é que pessoas com potencial de investidores saiam da fila de espera do “green card” e solicitem o visto EB-5, investindo na produção de empregos e aquecendo a economia americana.

 

Leia também:

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação

 

Contato