Imposto de Renda

Investidores já devem se organizar para declaração do Imposto de Renda 2022

O fim do ano é um bom momento para investidores se organizarem para prestar contas ao leão, defende Alice Porto, do canal Contadora da Bolsa

Por  MoneyLab

Com a proximidade do final do ano, os quase quatro milhões investidores na bolsa de valores já devem começar a se preparar para a próxima declaração do imposto de renda. É importante lembrar que a declaração a ser entregue em 2022 deverá incluir as informações do exercício de 2021.

Assim, ao se organizar com maior antecedência, o contribuinte que investe no mercado de capitais terá mais tempo e tranquilidade para separar e conferir toda a documentação, evitando erros e problemas com a Receita Federal.

“Na verdade, o investidor precisa verificar as suas operações mês a mês e calcular o resultado das transações: se for lucro tributável, vai precisar pagar imposto de renda, mas se tiver prejuízo, não precisará pagar tributos e ainda poderá descontar dos lucros”, comenta Alice Porto, do canal Contadora da Bolsa.

Isso porque, de acordo com a Receita Federal, se o total das vendas naquele mês for inferior a R$ 20 mil, as operações em ações ou ouro em “swing trade” (realizadas num prazo maior de 24 horas) são isentas de imposto de renda.

Caso o total de vendas some mais de R$ 20 mil no mês ou sejam realizadas operações de vendas em outros ativos ou tipo de operações, como BDRs, ETFs e opções, não há isenção de imposto e a alíquota cobrada é de 15% do lucro.

Da mesma forma, qualquer operação, independente do valor, realizada na modalidade de “day trade” (operação aberta e fechada no mesmo dia), também é taxada, mas, neste caso, a alíquota é de 20% em cima dos ganhos.

Para calcular os resultados, o investidor precisa separar todas as notas de corretagem de suas operações mensais ao longo do ano, e o extrato mensal fornecido pelas instituições financeiras onde ele tem conta e fez alguma movimentação de valores.

As notas de corretagem contêm todas as informações necessárias para que o contribuinte faça os cálculos mensais e declare corretamente as suas movimentações na Bolsa de Valores, isso inclui o cálculo do custo de aquisição de suas ações.

“Para chegar no custo de aquisição, o investidor tem que verificar as compras e somar as taxas que pagou para comprar aquele ativo. No momento da venda, pode descontar as taxas para só então subtrair esse resultado líquido da venda do custo de aquisição. A partir daí, o investidor deve analisar se ele teve lucro ou prejuízo, de acordo com a valorização ou desvalorização do ativo. Esse é o cálculo básico que precisa ser feito”, detalha Alice.

Acompanhamento Mensal

Esse acompanhamento das operações precisa ser feito mensalmente e o pagamento do imposto, quando aplicável (no caso de lucro), é mensal, pela DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), com prazo para pagamento sempre até o último dia útil do mês seguinte das operações. Ou seja, no último dia útil de dezembro deve ser pago o DARF relativo às operações lucrativas de novembro.

É válido lembrar ainda que o prejuízo acumulado de meses ou anos anteriores pode ser abatido do valor do imposto devido sobre o lucro daquele mês. Porém, somente podem ser compensados no mesmo tipo de operação. Dessa maneira, o prejuízo no “day trade” só pode ser abatido com lucro na mesma modalidade de investimento, perdas em operações de “swing trade” com “swing trade” e prejuízos em Fundos Imobiliários (FII’s) com lucros de FII’s.

Declaração Anual

Porém, independente do resultado, se foi lucro ou prejuízo, qualquer valor investido na bolsa de valores precisa ser informado na declaração anual.

“A partir do momento que você coloca dinheiro na bolsa, você entra no radar da Receita, que sempre vai considerar que você está ganhando muito dinheiro e vai querer cobrar imposto sobre isso. Logo, é muito importante que você aproveite o fim do ano para organizar a parte fiscal dos seus investimentos, colete toda documentação, confira cada detalhe com antecedência e declare corretamente todas as operações realizadas na bolsa naquele ano, para não levar uma desnecessária mordida do Leão”, finaliza Alice.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe