Central de FIIs

Ifix fecha primeira sessão de junho no positivo; FII RCRB11 sobe 2,8%

O fundo Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11) liderou a lista das maiores altas do dia

Por  Wellington Carvalho -

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – fechou a sessão desta quarta-feira (1) com alta de 0,09%, aos 2.823 pontos. O fundo Rio Bravo Renda Corporativa (RCRB11) liderou a lista das maiores altas do dia, com elevação de 2,8%. Confira os demais destaques de hoje ao longo do Central de FIIs.

Em campanha para celebrar dois anos de operação, a Guardian Gestora iniciou nesta quarta-feira (1) a doação de 30 mil cotas do FII Guardian Multiestratégia Imobiliária I (GAME11).

Os investidores diretos dos fundos da casa – Guardian Logística (GALG11) e Guardian Multiestratégia – receberão duas cotas do GAME11. Já os investidores indiretos, representados pelos cotistas dos FIIs que investem nos fundos da empresa, ganharão de presente uma cota do FII.

A campanha é válida até o dia 15 de junho ou enquanto durarem as 30 mil cotas destinadas à doação. Os papéis doados são da primeira emissão do fundo, realizada no final do ano passado, e pertencem à própria Guardian, não se tratando de uma nova oferta.

“Estamos muito felizes com o fundo e com a performance da carteira até aqui”, explica Gustavo Asdourian, sócio-fundador da Guardian. “A campanha é uma maneira de retribuir a confiança de nossos investidores e de apresentar o resultado de nossa filosofia de gestão aos investidores deste mercado” reforça.

A carteira do fundo é atualmente composta por 20 certificados de recebíveis imobiliários (CRIs) e cotas do FII Unidades Autônomas (IDFI11). Nos últimos três meses, o retorno anualizado com dividendos do fundo tem superado a casa dos 16%.

Em março, as cotas do Guardian Multiestratégia passaram por desdobramento – dez para um – sendo ajustadas de R$ 100 para R$10, em uma iniciativa para facilitar o acesso ao fundo, aponta a gestora.

Para receber a doação das cotas, os cotistas deverão realizar cadastro e validar dados no site do Guardian Multiestratégia (game11.com.br). As inscrições serão confirmadas no e-mail cadastrado pelo cliente. As cotas serão doadas após o término do período de inscrição da campanha.

Com mais de R$ 1,4 bilhão em fundos de investimentos e mais de 10 mil investidores, a Guardian foi fundada em 2020. Nos últimos meses, a gestora estruturou mais de R$ 1 bilhão em CRIs.

Maiores altas desta quarta-feira (1)

TickerNomeSetorVariação (%)
RCRB11Rio Bravo Renda CorporativaLajes Corporativas2,81
RBRP11RBR PropertiesOutros2,58
XPLG11 XP LogLogística1,49
RVBI11VBI ReitsTítulos e Val. Mob.1,43
MCCI11Mauá CapitalTítulos e Val. Mob.1,43

Maiores baixas desta quarta-feira (1):

TickerNomeSetorVariação (%)
FCFL11Campos Faria LimaOutros-4,39
RBRR11RBR Rendimento High GradeTítulos e Val. Mob.-1,85
KFOF11Kinea FoFTítulos e Val. Mob.-1,81
XPML11XP MallsShoppings-1,78
LVBI11VBI LogisticoLogística-1,43

Fonte: B3

Mogno Hotéis cancela emissão, Hotel Maxinvest segue sem distribuição de dividendos e mais

Mogno Hotéis (MGHT11) cancela oferta que pretendia captar R$ 10 milhões

Em fato relevante divulgado nesta terça-feira (31), o Mogno Hotéis anunciou o cancelamento da quarta emissão de cotas do fundo, que havia sido lançada no dia 9 de maio.

No documento, a gestão do fundo imobiliário não detalhou o motivo do cancelamento da oferta, que pretendia captar R$ 10 milhões.

De acordo com o comunicado ao mercado, o fundo promete reembolsar os cotistas que já tinham exercido o direito de preferência na emissão.

O valor unitário das novas cotas havia sido fixado em R$ 80, acima da cotação dos papéis na época da divulgação da oferta. Na oportunidade, os papéis estavam sendo negociados na casa dos R$ 79.

Com patrimônio líquido de R$ 127 milhões, o Mogno Hotéis é um fundo híbrido, que investe em imóveis e títulos de renda fixa ligados ao setor imobiliário. No portfólio, destaque para os hotéis Selina Vila Madalena e Hilton Canopy em São Paulo (SP) e Selina Búzios, no Rio de Janeiro.

FIIs BB Progressivo (BBFI11B) e Hotel Maxinvest (HTMX11) iniciam novo mês com velhos problemas

O fundo imobiliário Hotel Maxinvest anunciou nesta terça-feira (31) que seguirá sem distribuição de dividendos aos cotistas em junho. O último pagamento foi realizado em março de 2020.

A decisão tomou como base as dificuldades e incertezas causadas pela pandemia de Covid-19 no ramo hoteleiro. O fundo não auferiu rendimento caixa.

No relatório gerencial de maio, o fundo destacava que ainda acumula um prejuízo equivalente a R$ 2,46 por cota, somando os resultados entre março de 2020 e abril de 2022.

Atualmente, a carteira do FII Hotel Maxinvest é composta por 455 unidades hoteleiras espalhadas por diversas regiões de São Paulo (SP). Em março de 2022, a taxa de ocupação estava em 63%. O fundo tem hoje uma base de 22.724 cotistas.

Já o fundo BB Progressivo comunicou não ter recebido o pagamento do aluguel devido pelo Banco do Brasil em maio. Não é a primeira vez que o FII relata atraso no recebimento do recurso. Nos últimos meses, o fundo já havia relatado problemas semelhantes.

A instituição financeira ocupa o imóvel Centro Administrativo (CARJ), no Rio de Janeiro (RJ) e o atraso no pagamento do aluguel reduzirá a próxima distribuição de dividendos do fundo em aproximadamente R$ 5,19 por cota.

Com patrimônio líquido de R$ 371 milhões, o fundo tem hoje 9.023 cotistas. Além do CARJ, o BB Progressivo conta com outro imóvel na carteira, o SEDE I, em Brasília. No mês passado, a taxa de vacância do portfólio estava em quase 40%.

Giro Imobiliário: As 5 maiores altas e baixas dos FIIs em maio; CARE11 sobe mais e RBRP11 lidera quedas

Com um retorno de pouco mais de 22% em maio, o fundo imobiliário Brazilian Graveyard FII (CARE11) assumiu o topo dos ganhos no mês entre os produtos que compõem o Ifix – índice dos fundos imobiliários mais negociados na Bolsa, segundo dados compilados nesta terça-feira (31) pelo InfoMoney.

Chama a atenção que o avanço do fundo ficou bem acima dos 0,26% entregues pelo Ifix em maio, que registrou o terceiro mês consecutivo de alta. Os números são da plataforma TC/Economatica.

O destaque negativo no mês, por outro lado, ficou por conta do fundo de lajes corporativas Rbr Properties (RBRP11), que amargou perdas de 8,30%. Nos últimos 12 meses, a rentabilidade está negativa em quase 24%.

Dos 106 FIIs que constam no Ifix, menos da metade – um total de 51 – terminou o mês de maio no campo positivo. Fundos do tipo lajes corporativas lideraram os ganhos no mês, com uma alta média de 3,08%, contra 0,75% no mês passado.

Ao contrário do mês de abril quando os fundos híbridos – que investem tanto em imóveis físicos quanto em ativos financeiros ligados ao setor imobiliário – ficaram na liderança entre os segmentos, agora a média dos retornos terminou com uma elevação menor: 1,63%.

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe