EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em onde-investir / fundos-de-investimento

Dólar a R$ 3,80: como o investidor brasileiro pode ganhar dinheiro com a alta da moeda?

Fundos cambiais são alternativa para quem quer apostar na alta do dólar e lucrar com isso

Dólares e bandeira dos EUA
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Na última terça-feira (5) o dólar superou os R$ 3,80, maior cotação desde março de 2016, e a expectativa é de que a moeda continue pressionada daqui para frente. É possível, porém, se proteger da variação cambial e ainda, aproveitar a alta da moeda para melhorar a rentabilidade de seus investimentos. Como? Através de fundos cambiais atrelados ao dólar.

Os fundos cambiais são fundos de ações que possuem no mínimo 80% da carteira em ativos relacionados à variação de preços de moeda estrangeira ou à variação do cupom cambial. Além de estarem sujeitos à variação cambial, os ativos podem ter outros tipos de risco, como títulos de dívida com risco de crédito. O restante deve ser aplicado em títulos e operações de renda fixa, pré ou pós-fixadas a CDI/Selic. Em outras palavras, você aplica o dinheiro e acompanha a variação do dólar comercial, de acordo com a cotação utilizada pelo Banco Central. Quando o dólar sobe, o fundo também se valoriza. 

Bruno Ponciano, assessor de investimentos na Aequilibrium Investimentos, explica que os fundos cambiais possuem alta liquidez e são indicados para o investidor que quer especular, ou seja, que acredita que o dólar vai subir, e/ou quer se proteger da sensibilidade da moeda. 

São dois os tipos de investimentos: fundos cambiais ativos e passivos. Os fundos cambiais ativos são aqueles que não tem como objetivo superar o dólar e contam com outros ativos de estratégia. “Tem fundos que você não entra só por causa do dólar, porque você acha que o dólar vai subir mais, mas também por conta dos demais ativos que podem se valorizar no período”, explica.

Ponciano reforça, que os fundos cambiais ativos exigem uma aplicação inicial mínima de R$ 50 mil e são exclusivamente para investidores qualificados (mais de R$ 1 milhão), visto que são fundos internacionais, como é o caso do JPM Dólar Global Macro Opportunities FI MM IE.

Já os fundos cambiais passivos, acompanham o PTAX (taxa de câmbio calculada durante o dia pelo BC) e consistem na compra de contratos de dólar na bolsa brasileira. "Esses fundos só investem em dólar e possuem alta liquidez; o investimento mínimo inicial é de R$ 1 mil". O assessor cita como exemplo o fundo Votorantim FIC de FI Cambial Dólar.

Para o investidor que visa o curto prazo, é preciso estar atento ao Imposto de Renda, devido à tabela regressiva em que a tributação varia de acordo com o período de investimento, com valores entre 22,5% e 15%.

Quer investir em fundos cambiais e lucrar com a alta do dólar? Abra uma conta na XP

Contato