Central de FIIs

Ifix fecha sessão com ganhos de 0,05%; FII IRDM11 é destaque de alta

O fundo Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11) liderou a lista das maiores altas do pregão, com elevação de 1,66%

Por  Wellington Carvalho -

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na B3 – fechou a sessão desta segunda-feira (04) com alta de 0,05%, aos 2.793 pontos. O fundo Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11) liderou a lista das maiores altas do pregão, com elevação de 1,66%. Confira os demais destaques de hoje ao longo do Central de FIIs.

O fundo imobiliário GGR Covepi comunicou, na última sexta-feira (1), que planeja iniciar uma ação de despejo contra a Covolan, empresa da área têxtil, que aluga galpão logístico de propriedade do fundo em Santa Bárbara D’Oeste, no estado de São Paulo. O fundo caiu 1,49% nesta sessão.

Em fato relevante, os gestores explicaram que a carteira tem utilizado todas as medidas extrajudiciais e judiciais possíveis para a reversão da inadimplência do inquilino e recebimento dos aluguéis.

Mesmo buscando uma solução amigável para o problema, diz o documento, não houve avanços na negociação, motivando o fundo a buscar alternativas para a pendência, complementa o texto.

“Portanto, a fim de resguardar os interesses dos cotistas e estancar os prejuízos até então suportados, o fundo propôs ação de despejo em face de Covolan”, sinaliza o fato relevante.

Em janeiro, a Justiça confirmou decisão favorável ao GGR Covepi em processo iniciado pela locatária, que reivindicava pagar apenas 60% do valor do aluguel. O montante remanescente da locação, 40%, ficaria suspenso até fevereiro de 2022.

Na oportunidade, porém, o Juízo da 1ª Vara Cível do Foro de Santa Bárbara D’Oeste concedeu, em caráter liminar, parecer favorável à Covolan. O fundo recorreu da decisão e, em outubro do ano passado, conseguiu derrubar a liminar, voltando a ter direito à totalidade do aluguel de R$ 537 mil.

No comunicado divulgado na semana passada, o fundo prometeu seguir com todas as medidas judiciais em trâmite na tentativa de reaver todos os valores devidos pela locatária.

Maiores altas desta segunda-feira (4)

TickerNomeSetorVariação (%)
IRDM11Iridium Recebiveis ImobiliariosTítulos e Val. Mob.1,66
FEXC11BTG Pactual Fundo de CRITítulos e Val. Mob.1,62
RBRP11RBR PropertiesOutros1,56
MGFF11MOGNOTítulos e Val. Mob.1,53
RBVA11Rio Bravo Renda VarejoOutros1,38

Maiores baixas desta segunda-feira (4):

TickerNomeSetorVariação (%)
LVBI11VBI LogísticoLogística-1,91
BPFF11Brasil Plural AbsolutoTítulos e Val. Mob.-1,75
FCFL11Campus Faria LimaOutros-1,7
GGRC11GGR Covepi RendaLogística-1,49
RBRY11RBR CRITítulos e Val. Mob.-1,32

Fonte: B3

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Reavaliação do portfólio do BB Progressivo II; Habitat Recebíveis contrata formador de mercado

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

Portfólio do BB Progressivo II (BBPO11) é reavaliado em 4,39% acima do valor justo

O FII BB Progressivo II finalizou a reavaliação dos imóveis do fundo, que apontou variação positiva de 4,39%, de acordo com laudo da Consult Engenharia e Avaliações.

Diante da avaliação, o fundo aponta que o portfólio passa a ter como valor justo o montante de R$ 1,516 bilhão. A carteira é composta por 64 imóveis alugados para o Banco do Brasil.

Além do BB Progressivo II, outras carteiras divulgaram reavaliação de portfólios na virada do semestre. Entre os fundos imobiliários listados na Bolsa, os laudos apontam variações de queda de 3% a alta de 6%. Confira a lista:

TickerFundo Reavaliação dos imóveis (%)
GESE11BGeneral Severiano6,2
[ativo=VTVI11]Parking Partners4,6
BBPO11BB Progressivo II4,39
PQAG11Parque Anhanguera0,55
HPDP11Hedge Parque Dom Pedro0,13
HDOF11Hedge Paladin Design Offices-0,07
HAAA11Hedge AAA-1,43
VSHO11Votorantim Shopping-3,22

XP assume função de formador de mercado das cotas do Habitat Recebíveis (HABT11)

O FII Habitat Recebíveis Pulverizados anunciou a contratação da XP Investimentos para a função de formador de mercado das cotas do fundo.

Autorizado pela B3, o formador de mercado busca estimular a liquidez de ativos negociados na Bolsa, mantendo de forma regular e contínua ofertas de compra e venda durante o pregão. Além de facilitar a negociação dos papéis, o formador de mercado também evita movimentos artificiais das cotações.

Atualmente, a liquidez média diária das cotas do Habitat Recebíveis está em R$ 1,9 milhão. O maior volume entre os fundos imobiliários é o do Kinea Índice de Preços (KNIP11), com quase R$ 16 milhões.

No fato relevante que comunicou a contratação da XP, o fundo não detalhou prazos nem custos da prestação de serviço.

Dividendos de hoje

Confira quais são os fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta segunda-feira (4):

TickerFundoRendimento
ELDO11BEldoradoR$ 1,33

Fonte: InfoMoney

Obs.: Tickers com final diferente de 11 se referem aos recibos e direitos de subscrição dos fundos.

Giro Imobiliário: FII Nossa Senhora de Lourdes (NSLU11) retoma dividendos, mas distribuição cai quase 70%

O FII Hospital Nossa Senhora de Lourdes (NSLU11) retomará na próxima quinta-feira (7) a distribuição de dividendos aos cotistas, interrompida em abril por causa do pagamento da dívida de R$ 27 milhões com a Rede D’Or, locatária do fundo.

De acordo com fato relevante, a carteira depositará R$ 0,49 por cota, equivalente a um retorno mensal de 0,34%. Em março, último repasse antes da interrupção, o fundo pagou R$ 1,53 por cota, retorno de 0,75% no período.

Quem possui cotas da terceira emissão do FII Hospital Nossa Senhora de Lourdes receberá o dividendo proporcional ao período de posse dos papéis.

A oferta de novas cotas foi uma das fontes de recursos utilizada pelo fundo para o pagamento da dívida com a Rede D’Or, inquilina do imóvel que abriga o Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, no bairro do Jabaquara, zona sul de São Paulo (SP).

Além da nova emissão, o fundo utilizou para o pagamento da dívida a reserva de contingência da carteira e aluguéis recebidos do inquilino, que deveriam ser distribuídos como dividendos para o cotista.

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe