MERCADOS AO VIVO Unit do BR Partners (BRBI11) estreia na B3 em alta de mais de 15%

Unit do BR Partners (BRBI11) estreia na B3 em alta de mais de 15%

Gestão passiva

ETF que acompanha índice americano de tecnologia para saúde começa a ser negociado na B3

Fundo lançado pela Itaú Asset tem taxa de administração de 0,50% ao ano, aplicação inicial de R$ 100 e fica exposto à variação cambial

estetoscópio e notebook
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A partir desta quarta-feira (9), um novo fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) focado em grandes empresas de tecnologia voltadas para o setor de saúde no mercado americano está disponível para investimento na B3.

Lançado pela Itaú Asset, o “It Now Morningstar XT US Healthcare Fundo de Índice” é negociado sob o código “HTEK11” e busca replicar o desempenho do índice “Morningstar US Exponential Technologies Healthcare”, composto por 50 empresas de tecnologia posicionadas para se beneficiar de temas como medicina, neurociência e bioinformática.

O benchmark é composto hoje por empresas como Eli Lilly, Johnson & Johnson, Bristol-Myers Squibb, entre outras. No ano, até 8 de junho, o índice sobe 9%, após uma alta de 36,2% em 2020, em dólar.

Ao fim de maio, as maiores posições do ETF eram das empresas Tenet Healthcare Corp (3,07%), PRA Health Sciences Inc (2,58%), Charles River Laboratories Int (2,51%), Laboratory Corp of America Hol (2,47%) e IQVIA Holdings Inc (2,46%).

Com exposição à variação cambial, o HTEK11 é o 15º ETF da Itaú Asset, tem aplicação mínima inicial de R$ 100 e taxa de administração de 0,50% ao ano.

Assim como na maioria dos fundos de índice (com exceção do ETF de fundos imobiliários, no qual a alíquota é de 20%), a cobrança do Imposto de Renda é de 15% sobre o ganho obtido nas negociações, independentemente do período aplicado.

Segundo o Itaú, o rebalanceamento dos papéis é feito anualmente em dezembro, de forma a acompanhar as mudanças no mercado bem como aproveitar novas oportunidades.

Com a busca dos investidores pela diversificação do portfólio diante dos juros baixos, o mercado de ETFs tem crescido no Brasil, com novas estratégias como fundos imobiliários e criptomoedas. Atualmente, há 28 ETFs de renda variável disponíveis para investimento na B3 e sete de renda fixa.

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

PUBLICIDADE