Novidade

Primeiro ETF de criptomoedas do Brasil estreia na Bolsa com alta de 13%

Criado pela gestora Hashdex, o ETF é negociado com o ticker HASH11 e está disponível para qualquer tipo de investidor

SÃO PAULO – Começaram a ser negociadas nesta segunda-feira (26) as cotas do primeiro fundo de índice (ETF) de criptomoedas do Brasil, o Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice (HASH11).

Criado pela gestora Hashdex, o ETF foi precificado na semana passada a R$ 47,02 por cota. Em seu primeiro pregão, o fundo fechou com forte valorização de 12,93%, cotado a R$ 53,10.

O fundo fechou o dia como o segundo maior ETF em número de negócios e o terceiro maior da Bolsa em valores negociados. O ativo está disponível para qualquer tipo de investidor. Para negociar cotas de ETF, o investidor precisa apenas ter uma conta aberta e ativa em uma corretora brasileira.

A emissão primária feita pela Hashdex, de 12.305.014 cotas, levantou R$ 615,25 milhões, valor quase 3 vezes acima da captação mínima que a gestora havia colocado como objetivo em seu prospecto, de R$ 250 milhões.

Para Rogério Santana, diretor de relacionamento com clientes da B3, a novidade representa mais uma opção de diversificação para os investidores. “O ETF oferece a praticidade de investir em uma carteira diversificada de ativos com apenas uma transação. Ou seja, o investidor não precisa se preocupar em ter que comprar ou vender ativos para replicar os resultados do índice de referência, afirma.

Já Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex, tratou a estreia como “uma evolução da indústria”. “A chegada do HASH11 à B3 traz mais conforto e segurança para o investidor, que vai ter acesso a uma cesta de ativos com rebalanceamento periódico e que segue os parâmetros internacionais de segurança neste setor”, afirma.

O ETF replica o Nasdaq Crypto Index (NCI), índice desenvolvido em conjunto pela Nasdaq e pela Hashdex, e tem como objetivo ter retornos que correspondam em reais à performance do benchmark. Ele é  sdcomposto por seis criptomoedas: Bitcoin, Ethereum, Stellar, Litecoin, Bitcoin Cash e Chainlink.

O NCI é rebalanceado trimestralmente e a gestora ressalta que novos ativos podem entrar para o índice enquanto os atuais integrantes podem sair. A Hashdex criou um site onde estão todas as informações para os investidores.

A estreia do ETF ajuda a democratizar ainda mais o acesso ao mercado de criptomoedas, principalmente para o investidor de varejo, já que hoje as únicas opções são comprar diretamente os ativos nas corretoras especializadas ou via fundos, que possuem taxas mais altar para investimento.

PUBLICIDADE

Quer investir nos criptoativos que podem fazer com o dinheiro o mesmo que a internet fez com o fax? Assista à Masterclass gratuita O Triunfo Inevitável do Ouro Digital.