Central de FIIs

Ifix fecha sessão com leve queda e interrompe sequência de 14 altas seguidas

O índice dos fundos imobiliários fechou a sessão desta segunda-feira (6) com baixa de 0,03%

Por  Wellington Carvalho -

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – fechou a sessão desta segunda-feira (6) com leve baixa 0,03%, aos 2.829 pontos. Na sessão anterior, o índice fechou com alta de 0,14%. Confira os destaques de hoje ao longo do Central de FIIs.

Após finalizar a compra de um imóvel de 464 mil metros quadrados na cidade de Frutal, em Minas Gerais, o Riza Arctium Real Estate ( ARCT11) projeta um aumento de até R$ 0,39 por cota na distribuição de dividendos do fundo.

A transação do espaço – que está alugado para a Cervejaria Cidade Imperial – teve início em dezembro de 2021 e foi encerrada na sexta-feira (3) com a assinatura da escritura de compra e venda do imóvel.

Em fato relevante, o fundo confirmou o pagamento de R$ 39 milhões, montante referente à última parcela do negócio, que custou ao fundo um total de R$ 150 milhões.

Com a assinatura da escritura, o Riza Arctium passa a ter direito ao recebimento do aluguel do espaço, de R$ 1,125 milhão por mês, que representa um acréscimo de aproximadamente R$ 0,39 por cota na distribuição mensal de dividendos do fundo.

Em maio, a carteira distribuiu R$ 2,02 por cota, equivalente a um retorno mensal com dividendos de 1,98%. Em doze meses, o percentual se aproxima de 15%.

Com área bruta locável (ABL) de 170 mil metros quadrados, o Riza Arctium tem hoje um portfólio composto por nove imóveis em cinco Estados.

Maiores altas desta segunda-feira (6)

TickerNomeSetorVariação (%)
HGFF11CSHG FoFTítulos e Val. Mob.1,85
SARE11Santander RendaHíbrido1,77
MGFF11MOGNOTítulos e Val. Mob.1,74
RBRP11RBR PropertiesOutros1,7
XPPR11XP PropertiesOutros1,12

Maiores baixas desta segunda-feira (6):

TickerNomeSetorVariação (%)
CARE11Brazilian Graveyard and Death CareOutros-2,93
BCFF11BTG Pactual Fundo de FundosTítulos e Val. Mob.-2,04
VINO11Vinci OfficesLajes Corporativas-1,34
PVBI11VBI Prime PropertiesLajes Corporativas-1,17
MORE11More Real EstateTítulos e Val. Mob.-1,16

Fonte: B3

Nova oferta do Hectare Desenvolvimento Student Housing; RB Capital Desenvolvimento Residencial avança no Projeto Moema

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

Hectare Desenvolvimento Student Housing ( HCST11) quer captar R$ 25 milhões em nova oferta

Em comunicado ao mercado, divulgado na sexta-feira (3), o Hectare Desenvolvimento Student Housing aprovou a realização da terceira emissão de cotas do fundo e pretende captar até R$ 25 milhões.

O valor unitário das novas cotas foi fixado em R$ 100,83 e a taxa de distribuição será de R$ 0,15, totalizando um preço de subscrição de R$ 100,98.

Na última sessão da B3, os papéis do Hectare Desenvolvimento Student Housing foram negociados a R$ 95,88, com alta de 1,10%.

Os cotistas com posição no final da quarta-feira (8) terão direito de preferência na oferta, que poderá ser exercido entre os dias 10 e 23 de junho de 2022.

Com patrimônio líquido de R$ 31 milhões, o fundo tem como objetivo o desenvolvimento de empreendimentos residenciais para locação. Atualmente, a carteira tem participação de 51% do edifício Piragibe, no Butantã (SP). O portfólio conta ainda com outros três imóveis não finalizados.

RB Capital Desenvolvimento Residencial ( RBIR11) conclui aquisição de terreno para o Projeto Moema

O FII RB Capital Desenvolvimento Residencial anunciou, na sexta-feira (3), a conclusão da compra do terreno que receberá o Projeto Moema, na zona sul de São Paulo (SP).

Em parceria com a One DI Incorporadora, o projeto prevê a construção de um empreendimento residencial composto por 363 unidades, entre lojas, studios e apartamentos com um ou dois dormitórios.

De acordo com a gestão do RB Capital Desenvolvimento Residencial, o fundo desembolsou R$ 19 milhões pelo espaço, de quase 10 mil metros quadrados de área privativa.

O valor geral de vendas (VGV) do Projeto Moema é estimado em R$ 135 milhões, de acordo com comunicado do fundo ao mercado.

Giro Imobiliário: mercado prevê inflação de 8,89% em 2022, aponta Relatório Focus

O Banco Central divulgou um boletim parcial do Relatório Focus na manhã desta segunda-feira (6), e o mercado já prevê uma inflação de 8,89% neste ano e de 4,39% em 2023 — uma alta de 1,00 e 0,29 ponto percentual em relação ao último boletim completo, publicado em 2 de maio.

A publicação semanal do Focus está sendo afetada há meses pela greve dos servidores do BC, que reivindicam reajuste salarial de 27% e mudanças na carreira. No último relatório completo, divulgado há cinco semanas, as expectativas para a inflação deste e do próximo ano eram de 7,89% e 4,10%.

A estimativa das mais de 100 instituições financeiras consultadas pelo BC para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 2022 está muito acima da meta, que é de 3,5% com tolerância de 1,5 ponto percentual (ou seja: a meta será cumprida se o índice ficar entre 2% a 5%).

Para 2023, a projeção do mercado (4,39%) já se aproxima do teto da meta de inflação — o que indica uma desancoragem das expectativas. A meta do BC é de 3,25% com tolerância de 1,5 ponto percentual (ou seja: a meta será cumprida se o IPCA do próximo ano ficar entre 1,75% a 4,75%).

As instituições financeiras estimam uma taxa básica de juros de 13,25% ao ano no fim de 2022 (estabilidade em relação à última pesquisa completa) e de 9,75% no fim de 2023 (uma alta de 0,5 ponto percentual).

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe