“Data com”: KLBN4, GGBR4, CMIN3 e EGIE3 têm data de corte em maio; veja lista de dividendos programados

Calendário com 30 empresas apresenta oportunidades com proventos de até R$ 2,60 por ação

Katherine Rivas

Publicidade

Este conteúdo será atualizado ao longo do mês com novas empresas, conforme forem anunciados os seus proventos.

O leque de empresas com data de corte para o pagamento de dividendos agora em maio é amplo. A partir desta quinta-feira (4), 30 empresas têm “data com” programada ao longo do mês.

O investidor que quiser garantir o recebimento de dividendos ou juros sobre capital próprio (JCP) anunciados por essas companhias deverá ter as ações em carteira até a “data com”. A partir da “data-ex”, quem comprar os papéis não faz mais jus aos proventos.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Na lista de maio, há empresas como Auren (AURE3), Klabin (KLBN11), Engie (EGIE3), CSN Mineração (CMIN3) e Gerdau (GGBR4).

Lembrando que os dividendos não sofrem tributação do Imposto de Renda. Já no caso do JCP, é descontada uma alíquota de 15% sobre o valor bruto pago pelas empresas.

A importância da “data com” e da “data ex”

Quem investe em ações com o objetivo de obter renda passiva deve ficar atento a dois conceitos importantes: “data com” e  “data ex”.

Continua depois da publicidade

A “data com” indica qual é o último dia em que o investidor deve possuir uma ação para receber os proventos anunciados, explica Sergio Biz, analista e sócio do GuiaInvest.

Se compra e mantém os papéis em carteira até a “data com”, o investidor receberá os valores na data combinada. Se o acionista vende as ações antes da “data com” ou compra os papéis depois dela, não fará jus aos proventos anunciados na ocasião.

Já a “data ex” representa o momento em que o investidor deixa de ter direito aos proventos. Nesta data, o preço das ações sofre um reajuste descontando o valor dos proventos. Isso ocorre porque o dinheiro distribuído na forma de dividendos ou JCP sai do caixa da empresa.

Um erro comum entre investidores, que deve ser evitado, é comprar uma ação que vai pagar dividendos até a “data com” e vendê-la na “data ex”, acreditando estar ganhando os dividendos de graça – na verdade, sairá no zero a zero.

Confira abaixo a lista completa de “data com” de maio:

Quinta-feira (4)

Auren (AURE3)

Cielo (CIEL3)

 SLC Agrícola (SLCE3)

 Simpar (SIMH3)

Sexta-feira (5)

Klabin (KLBN11; KLBN4; KLBN3)

 Metisa (MTSA3; MTSA4)

Vamos (VAMO3)

 Vittia (VITT3)

 Segunda-feira (8)

Engie (EGIE3)

CSN Mineração (CMIN3)

 

Irani (RANI3)

Terça-feira (9)

Locaweb (LWSA3)

Quarta-feira (10)

Tronox Pigmentos (CRPG3;CRPG5;CRPG6)

Sexta-feira (12)

Qualicorp (QUAL3)

Segunda-feira (15)

Gerdau (GGBR3; GGBR4)

Metalúrgica Gerdau (GOAU3; GOAU4)

 

 Ambipar (AMBP3)

Valid (VLID3)

Terça-feira (16)

Lavvi (LAVV3)

Quarta-feira (17)

BR Partners (BRBI11; BRBI4; BRBI3)

Quinta-feira (18)

Cosan (CSAN3)

JHSF (JHSF3)

Mitre Realty (MTRE3)

Segunda-feira (22)

Vulcabras (VULC3)

Grendene (GRND3)

 Creditaqui Financeira (MERC4)

Quarta-feira (31)

Banestes (BEES3;BEES4)

 Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4)

Itaúsa (ITSA3;ITSA4)

Telefônica Brasil (VIVT3)

Quinta-feira (1)

Bradesco (BBDC3; BBDC4)

 Banco de Brasília (BSLI3; BSLI4)

Banco do Brasil (BBAS3)

 

Katherine Rivas

Repórter de investimentos no InfoMoney, acompanha ETFs, BDRs, dividendos e previdência privada.