Cotistas do FII BCRI11 pedem nova assembleia para discutir troca do Banestes pela Suno como gestora do fundo

Administradora do fundo deve convocar a AGE em até 30 dias, aponta comunicado ao mercado

Wellington Carvalho

Publicidade

Em fato relevante divulgado nesta sexta-feira (15), o FII Banestes Recebíveis Imobiliários ([ativo= BCRI11) comunicou ao mercado que recebeu de investidores detentores de 6,88% das cotas do fundo novo pedido para uma assembleia geral extraordinária (AGE).

Na AGE, o grupo de investidores quer colocar em discussão a troca do Banestes DTVM S.A, atual responsável pela gestão do fundo, pela Suno Gestora de Recursos.

Em junho, os cotistas já haviam solicitado a realização da AGE, mas desistiram da solicitação na semana passada, conforme comunicado do fundo, que não apresentou detalhes sobre a decisão.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Desta vez, a administradora da carteira diz ter analisado satisfatoriamente o novo pedido de convocação e concluiu que os cotistas solicitantes estão aptos a convocar a assembleia, que deverá ocorrer em até 30 dias.

Dias depois da primeira solicitação, Amanda Coura, head de estruturação de produtos da Suno, confirmou contato com Banestes Recebíveis Imobiliários.

Houve uma consulta sobre a possibilidade de a gestora assumir o fundo, caso a votação seja favorável”, explica. “Sinalizamos que sim e a AGE foi convocada”, pontua.

Continua depois da publicidade

Na oportunidade, Amanda lembrou que o Suno Fundos de Fundos ([ativo=SNFF11]) – que investe no Banestes Recebíveis – não se envolveu na convocação da AGE para evitar conflito de interesse.

Com sete anos de existência, o Banestes Recebíveis tem atualmente um patrimônio líquido de R$ 670 milhões. O portfólio é composto por certificados de recebíveis imobiliários (CRI), 86,6%, cotas de outros FIIs, 9,8%, e fundos de investimento, 3,5%.

Nesta sexta-feira (15), o fundo depositou R$ 1,47 por cota, equivalente a uma taxa mensal de retorno com dividendos de 1,34%, a maior dos últimos 12 meses, como aponta o último relatório gerencial da carteira.

Newsletter

Liga de FIIs

Receba em primeira mão notícias exclusivas sobre fundos imobiliários

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.