Em onde-investir / coe

Brasileiro já pode acessar a rentabilidade de ativos chineses com COE

Fundo tem alocação em 10 a 50 títulos de renda fixa na China, emitidos por estatais, bancos ou empresas, sobretudo de infraestrutura  

china
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Títulos de renda fixa chineses têm normalmente características tanto de países desenvolvidos como de mercados emergentes.

Os títulos emitidos em moeda local chinesa normalmente pagam taxas mais atrativas que os de países desenvolvidos (cerca de 9% a 10% ao ano nos últimos 14 anos). Mas, ao mesmo tempo, a confiabilidade é considerável no que diz respeito ao risco de crédito, já que a maior parte das emissoras dos papéis são estatais.

No programa COE News desta terça-feira (16), Maitê Kattar, Head de COE (Certificados de Operações Estruturadas) da XP, e João Simões, da área de COE da XP, apresentam uma forma de o brasileiro investir nestes títulos, que, até 2017, eram fechados para captações estrangeiras. Trata-se de COE alocado no fundo Eurizon Bond Aggregate Fund.

O fundo é administrado por Stephen Jen, CEO e CIO da Eurizon SLJ Capital, que foi Global Head de Moedas e também Estrategista de Mercados Emergentes no Banco Morgan Stanley.  Sua estratégia é a alocação em 10 a 50 títulos de renda fixa na China, que podem ser emitidos por instituições estatais, banco central ou empresas, sobretudo de infraestrutura.

Desde o início da estratégia, o fundo apresentou desempenho superior aos principais competidores estrangeiros, despontando como uma das melhores casas dentre a categoria de títulos de dívida chinesa em moeda local, segundo a MorningStar.

Para saber mais sobre o fundo e sobre o investimento em COEs, assista ao programa no player abaixo. Para investir em COEs, clique aqui e abra uma conta gratuita na XP.

 

Contato