Bolsa quer atrair 5 milhões de pessoas físicas até 2014

Isso significa um crescimento de dez vezes no número de pessoas físicas que investem em ações; Bolsa tem R$ 20 milhões para promover popularização

SÃO PAULO – Depois de anos de inflação no Brasil, a estabilidade econômica permitiu à população pensar no longo prazo, o que significa alocar parte da renda para investimentos. Foi então que o mercado de ações começou a se consolidar, mas ainda há um grande caminho pela frente. Por isso, a BM&F Bovespa pretende investir em popularização e pretende atingir 5 milhões de pessoas físicas nos próximos cinco anos.

A Bolsa possui, para o ano de 2009, R$ 20 milhões reservados aos programas de popularização do mercado de ações, valor que representa o dobro do que estava disponibilizado no ano passado. “Para a BM&F Bovespa, a educação é uma questão prioritária”, afirmou o diretor-presidente, Edemir Pinto. “Realizamos um esforço para transmitir informações a um público cada vez maior e mais diversificado”.

De acordo com ele, a intenção da Bolsa, com o investimento em programas de popularização, é fazer com que o brasileiro tenha conhecimento suficiente para determinar de que forma irá conduzir a sua própria vida financeira.

Realidade em 2009

A Bolsa tem um caminho árduo pela frente para atingir a casa dos milhões de investidores, o que significa crescer dez vezes a base de pessoas físicas. Ao final de junho, a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) contabilizava 521.196 contas de investidores pessoa física, alta de 0,83% em relação aos 516.874 de maio. Frente a junho do ano passado, quando eram registrados 516.757 investidores em custódia, o avanço foi de 0,86%.

A participação dos investidores pessoa física no volume total da BM&F Bovespa caiu no mês de junho, passando de 31,8% para 28,61% de um mês para outro. Em 2008, eles respondiam por 24,42% do total. Assim, os investidores de varejo permanecem na segunda posição do ranking de participação dos investidores na bolsa. A primeira posição segue com os investidores estrangeiros, que também apresentaram um avanço frente ao quarto mês do ano.

Dentre as iniciativas da Bolsa para promover a popularização, está a criação do site www.tveducaçãofinanceira.com.br e também o lançamento do programa Educação Financeira na TV Cultura, que será veiculado a partir do dia 8 de agosto na emissora.