Central de FIIs

Ifix emenda quinta sessão seguida de ganhos e fecha dia em alta de 0,30%

O fundo Bluemacaw Logística (BLMG11) liderou a lista das maiores altas da sessão, com elevação de 4,03%

Por  Wellington Carvalho -

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – voltou a subir e fechou sessão desta segunda-feira (4) com alta de 0,30%, aos 2.807 pontos. Foi a quinta sessão de ganhos consecutiva do indicador. Na sessão anterior, o índice fechou em alta de 0,67%. O fundo Bluemacaw Logística (BLMG11) liderou a lista das maiores altas da sessão, com elevação de 4,03%. Confira os demais destaques de hoje ao longo do Central de FIIs.

Blindados da elevação dos juros e da inflação, os fundos de “papel” – que investem em títulos de renda fixa – têm dominado nos últimos anos as listas de melhores desempenhos entre os fundos imobiliários. O protagonismo, porém, deu uma pausa no primeiro trimestre de 2022, e o destaque no período ficou para o Autonomy Edifícios Corporativos (AIEC11), do segmento de escritório, um dos que mais sofreram com as restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

Diante da desvalorização dos últimos meses, os fundos de lajes corporativas têm negociado com desconto médio de 24%, segundo dados do BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11), que monitora mensalmente os dados. As incertezas sobre a retomada e o modelo do trabalho presencial nos escritórios ainda gera discussões no mercado.

Mesmo assim, no primeiro trimestre de 2022, o destaque de valorização entre os fundos imobiliários ficou para o Autonomy Edifícios, que possui participação nos imóveis Rochaverá, em São Paulo (SP), e Standard, em Rio de Janeiro (RJ).

No período, o fundo acumula valorização de 13%, de acordo com dados da Economatica, plataforma de informações financeiras. Na sequência, aparecem o Valora Hedge Fund ( VGHF11) e o BTG Pactual Crédito Imobiliário ( BTCR11), com retornos de 11,71% e 7,62%, respectivamente. Confira os cinco FIIs com melhores desempenhos do primeiro trimestre de 2022:

TickerFundoSegmentoRetorno –  1TRI22 (%)Retorno com dividendos – 12 meses (%)
AIEC11Autonomy Edifícios CorporativosLajes Corporativas13,048,03
VGHF11Valora Hedge FundTVM11,7115,56
BTCR11BTG Pactual Crédito ImobiliárioTVM7,6210,56
[ativo=NCHB11]NCHTVM7,5811,35
MALL11Malls Brasil PluralShoppings7,577,10

Fonte: Economatica

Obs.: O retorno considera a valorização da cota e os dividendos distribuídos no período.

Em janeiro, a Dow Brasil, empresa da indústria de produtos químicos, teve negado pedido de mudança do indexador do contrato de locação assinado pela companhia com o Autonomy Edifícios.

Em 2021, o contrato de locação havia sido reajustado em aproximadamente 23%, percentual correspondente ao então Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) acumulado em 12 meses.

Insatisfeita com o aumento, a Dow Brasil solicitou a uma corte arbitral a troca do indexador do contrato, do IGP-M para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O fundo alegou que, pelas características do contrato, a mudança não seria permitida.

A corte teve o mesmo entendimento e deu parecer favorável ao fundo, além de desbloquear parte dos R$ 3,5 milhões, montante retido durante a tramitação do processo.

Em março, o Autonomy Edifícios fazia parte da carteira recomendada de fundos imobiliários do BB Investimentos, que destacou a manutenção do indexador nas receitas do fundo.

“Considerando que o IGP-M acumulado em 2021 fechou na casa dos 18%, nossa estimativa é de que o fundo consiga pagar um dividendo recorrente próximo de R$ 0,78 por cota”, aponta o documento. “o percentual é bem interessante se considerarmos o preço atual do papel no mercado secundário”, pontua.

O relatório do BB Investimentos, assinado por Richardi Ferreira e Victor Penna, analistas da instituição, mencionava também que o fundo ainda conta com uma reserva de caixa a ser distribuída no valor de R$ 0,65 por cota.

Maiores altas desta segunda-feira (4)

TickerNomeSetorVariação (%)
BLMG11Bluemacaw LogísticaLogística4,03
BRCR11BC FUNDHíbrido2,55
BTCR11BTG Pactual Credito ImobiliárioTítulos e Val. Mob.2,38
RBRL11RBR LogLogística2,28
GGRC11GGR Covepi RendaLogística2,24

 

Maiores baixas desta segunda-feira (4):

TickerNomeSetorVariação (%)
XPCM11XP Corporate MacaéLajes Corporativas-4,86
RECT11Rec Renda ImobiliariaHíbrido-2,48
VIFI11Vinci Instrumentos FinanceirosTítulos e Val. Mob.-1,81
KFOF11Kinea FoFTítulos e Val. Mob.-1,69
SNFF11Suno FoFOutros-1,67

Fonte: B3

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Habitat Recebíveis quer captar R$ 46 milhões em nova oferta; Tellus Properties recebe R$ 197 mil de ex-inquilino

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

Habitat Recebíveis (HABT11) aprova nova emissão de cotas, no valor de R$ 46 milhões

O fundo Habitat Recebíveis Pulverizados aprovou, na sexta-feira (1), a realização da quarta emissão de cotas da carteira e planeja captar quase R$ 46 milhões na oferta.

O valor unitário das novas cotas foi fixado em R$ 97,87 e a taxa de distribuição primária será de R$ 3,47, totalizando o preço de subscrição em R$ 101,34.

Nesta segunda-feira (4), as cotas do fundo estão sendo negociadas na Bolsa na casa dos R$ 105,00.

De acordo com comunicado do Habitat Recebíveis, os cotistas do fundo terão direito de preferência na oferta na proporção de 31%.

Em março, o fundo contava com 87% do patrimônio líquido – de R$ 726 milhões – investido em certificados de recebíveis imobiliários (CRI). 64% dos títulos estão indexados ao IPCA.

Tellus Properties (TEPP11) recebe R$ 197 mil de ex-inquilino

O fundo Tellus Properties recebeu, na sexta-feira (1), os valores referentes à execução da sentença no processo que movia contra a ex-locatária El Camino Foods.

A carteira cobrou na Justiça pagamentos que estavam em aberto no contrato de locação de dois conjuntos do Edifício Passarelli, no bairro de Pinheiros, em São Paulo (SP).

De acordo com a equipe de gestão da carteira, a execução da sentença rendeu ao fundo R$ 197 mil.

Segundo cálculos do Tellus Properties, o montate representará um acréscimo de R$ 0,05 por cota, valor que será distribuído aos cotistas ao longo dos próximos três meses.

Dividendos de hoje

TickerFundoRendimento
ELDO11BEldoradoR$ 1.52

Fonte: InfoMoney

Giro Imobiliário: com valorização de 40% em 2022, FII de cemitérios entra na primeira prévia da nova carteira do Ifix; conheça o fundo

A B3 divulgou, nesta sexta-feira (1), a primeira prévia do Ifix – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados – que vai vigorar entre os dias 2 de maio e 2 de setembro de 2022. Mais duas prévias serão divulgadas antes da versão definitiva. O portfólio tem como base o fechamento do pregão do dia 31 de março. Entre as novidades, está o fundo Brazilian Graveyard And Death Care ( CARE11), que explora cemitérios.

A primeira prévia da nova carteira teórica do Ifix prevê a saída de três fundos: Brazil Realty ( BZLI11), FII General Shopping ( FIGS11) e o Votorantim Logística ( VTLT11).

A nova composição do Ifix traria outros cinco fundos: BTG Pactual Terras Agrícolas (BTRA11), FII Campos Faria Lima (FCFL11), Mauá Capital Hedge Fund ( MCHF11), Suno Recebíveis Imobiliários ( SNCI11), além do Brazilian Graveyard And Death Care.

A Zion Invest, gestora do Brazilian Graveyard, classifica a carteira como o primeiro fundo imobiliário com foco na consolidação do setor de cemitérios, jazigos e serviços funerários.

De acordo com a empresa, o fundo conta hoje com participação em três empreendimentos, que totalizam um patrimônio líquido de R$ 283 milhões.

No portfólio, o fundo conta com 20% do Grupo Cortel, holding de cemitérios e crematórios, que comercializa cessões de direito de uso de jazigos temporários e perpétuos, cremações, serviços funerários, planos funerários e cremações de animais.

O Brazilian Graveyard também detém 52,77% da VHR Empreendimentos, responsável pelo cemitério localizado na cidade de Sabará, região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

A carteira ainda possui 2.873 jazigos no Cemitério do Morumby, no bairro nobre do Morumbi, em São Paulo (SP).

Em 12 meses, as cotas do fundo acumulam valorização de 45%, de acordo com dados da Economatica, plataforma de informações financeiras. Só em 2022, os ganhos totalizam 40%.

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe