Agenda de dividendos de abril: Tegma (TGMA3), Romi (ROMI3) e JHSF (JHSF3) pagam nesta semana; veja lista

Tegma paga dividendo de R$ 0,45 por ação e JPC de R$ 0,15 nesta segunda-feira (24)

Wellington Carvalho | Katherine Rivas

Publicidade

Após o período de balanços em março, 24 empresas prometem pagar proventos aos investidores ao longo do mês de abril, aponta levantamento do InfoMoney, que considera a distribuição de dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) anunciados pelas companhias.

O maior valor previsto para o mês foi repassado nesta terça-feira (4) pela Comgas (CGAS3;CGAS5), que pagou até R$ 3,25 por ação em dividendos. Receberam o recurso os cotistas com posição na empresa no dia 24 de março de 2023.

Outro destaque da agenda na primeira quinzena de abril é a Monteiro Aranha (MOAR3), com JCP de R$ 1,22 por ação – segundo maior provento em termos nominais do mês. A data limite para ter direito ao provento da empresa do setor imobiliário também era 24 de março – assim como a da Comgas.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Ao longo desta quarta-feira (5), também depositam na conta dos investidores a Kepler Weber (KEPL3), Iochpe-Maxion (MYPK3) e Movida (MOVI3). Confira os detalhes e a programação até o próximo dia 14:

Dividendos previstos para a primeira quinzena de abril de 2023

Empresa Ticker Tipo de Provento Valor por ação Data do pagamento Data Com
Bradesco BBDC3 JCP R$ 0,02 03/04/2023 01/03/2023
Bradesco BBDC4 JCP R$ 0,02 03/04/2023 01/03/2023
Banestes BEES3 JCP R$ 0,02 03/04/2023 28/02/2023
Banestes BEES4 JCP R$ 0,02 03/04/2023 28/02/2023
Itausa ITSA3 JCP R$ 0,02 03/04/2023 28/02/2023
Itausa ITSA4 JCP R$ 0,02 03/04/2023 28/02/2023
Itaú Unibanco ITUB3 JCP R$ 0,02 03/04/2023 28/02/2023
Itaú Unibanco ITUB4 JCP R$ 0,02 03/04/2023 28/02/2023
Uptick UPKP3B JCP R$ 0,03 03/04/2023 30/03/2023
Comgas CGAS3 Dividendos R$ 2,95 04/04/2023 24/03/2023
Comgas CGAS3 JCP R$ 0,13 04/04/2023 24/03/2023
Comgas CGAS5 Dividendos R$ 3,25 04/04/2023 24/03/2023
Comgas CGAS5 JCP R$ 0,14 04/04/2023 24/03/2023
Mitre Realty MTRE3 Dividendos R$ 0,09 04/04/2023 24/03/2023
Marcopolo POMO3 Dividendos R$ 0,09 04/04/2023 06/03/2023
Marcopolo POMO3 JCP R$ 0,14 04/04/2023 26/12/2022
Marcopolo POMO4 Dividendos R$ 0,09 04/04/2023 06/03/2023
Marcopolo POMO4 JCP R$ 0,14 04/04/2023 26/12/2022
Tupy TUPY3 JCP R$ 0,23 04/04/2023 29/12/2022
Vamos VAMO3 JCP R$ 0,26 04/04/2023 26/12/2022
Kepler Weber KEPL3 Dividendos R$ 0,87 05/04/2023 21/03/2023
Monteiro Aranha MOAR3 JCP R$ 1,22 05/04/2023 24/03/2023
Movida MOVI3 JCP R$ 0,15 05/04/2023 26/12/2022
Iochpe-Maxion MYPK3 Dividendos R$ 0,30 05/04/2023 23/03/2023
B3 B3SA3 Dividendos R$ 0,04 10/04/2023 23/02/2023
B3 B3SA3 JCP R$ 0,06 10/04/2023 28/03/2023
Transmissão Paulista TRPL3 JCP R$ 1,06 11/04/2023 26/12/2022
Transmissão Paulista TRPL4 JCP R$ 1,06 11/04/2023 26/12/2022
Bemobi BMOB3 Dividendos R$ 0,23 12/04/2023 23/03/2023
Boa Vista BOAS3 JCP R$ 0,25 14/04/2023 21/12/2022

Fonte: Quantum e InfoMoney

Leia também:

Continua depois da publicidade

Fã de dividendos? Prepare-se: abril tem maior número de empresas com datas de corte para receber proventos

KEPL3 surfando no agronegócio

Embora não tenha um histórico consistente de distribuição de dividendos, a Kepler Weber vem melhorando os repasses beneficiada pelo atual cenário do agronegócio, avalia Niels Tahara, head de análise fundamentalista da Benndorf Research.

“Os pagamentos variam de acordo com a situação financeira e os resultados da empresa, que acabam sendo mais cíclicos pela exposição às commodities agrícolas”, analisa.

A companhia é líder em soluções para pós-colheita de grãos no Brasil, atuando na fabricação, comercialização e montagem de silos e secadores de grãos.

Entre os fatores que podem elevar o repasse de dividendos, Tahara cita o aumento na demanda por armazenamento de grãos, melhorias na eficiência operacional e condições macroeconômicas favoráveis – principalmente para o cenário do agronegócio.

“Por outro lado, as condições climáticas adversas podem impactar negativamente a produção agrícola e, consequentemente, a demanda por soluções de armazenamento e processamento de grãos”, alerta.

Hugo Queiroz, sócio fundador do Hub do Valuation, vê a KEPL3 em um excepcional momento, com crescimento e rentabilidade, mas ainda não classificaria a empresa como uma boa pagadora de dividendos.

“Nesse momento, ela continua sendo uma boa oportunidade de crescimento, pela safra e déficit de armazenagem no Brasil”, explica. “Daqui a cinco anos, a companhia pode se tornar uma boa distribuidora, mas hoje o dividendo está relacionado ao excesso de capital e ao bom momento da empresa”.

B3SA3: bons dividendos, mas de olho nos juros elevados

Renato Reis, analista da DVInvest, mantém visão positiva para as operações da B3 – que pagará dividendos e JCP na próxima segunda-feira (10). No entanto, manifesta certa preocupação com o atual patamar dos juros no Brasil, que acaba prejudicando o mercado de renda variável.

“A empresa tem hoje uma espécie de monopólio dos investimentos no País, sendo responsável pelos segmentos de renda variável, fixa e balcão”, contextualiza. “Dando tudo certo ou tudo errado, a companhia gera muito lucro e acaba não tendo como expandir”, já que domina o mercado, avalia Reis.

Ele cita, por exemplo, que em 2017 e 2018, a B3 elevou muito a distribuição de dividendos por conta de relevante aumento na base de investidores pessoas físicas no mercado.

Para o futuro, o analista vê boas condições para a manutenção da alta margem de lucro apresentada pela empresa. No entanto, a atual taxa básica de juros da economia nacional, a Selic, atualmente em 13,75% ao ano, pode reduzir o volume de dividendos repassados aos investidores nos próximos anos.

“Em períodos de juros mais baixos, que levam todo mundo para a renda variável, a B3 ganha muito dinheiro”, pontua. “Quando está todo mundo na renda fixa [por causa dos juros elevados], a B3 ainda ganha dinheiro, mas um pouco menos”.

Para este ano, Reis trabalha com uma dividend yield (taxa de retorno com dividendos) projetado entre 5% e 6% para a B3, podendo chegar a 8% se o mercado acionário se recuperar este ano.

Ele prevê um preço alvo para a ação B3SA3 entre R$ 10  e R$ 10,20, ponderando que, como se trata de uma empresa com pouca margem de expansão dos negócios, não há grande expectativa para ganhos de capital com o ativo.

TRPL4 com alavancagem no radar

Os investidores da Isa Cteep, normalmente, não têm do que reclamar quando o assunto é distribuição de dividendos, diz Ilan Arbetman, analista de research da Ativa Investimentos. Na próxima terça (11), a empresa pagará JCP de mais de R$ 1 por ação.

Ele lembra que o regulamento da companhia de energia elétrica prevê o repasse de 25% do lucro líquido apurado, mas geralmente, o grupo distribui bem mais – até 75%.

“Quando você observa o histórico de pagamentos, é possível perceber a distribuição de pelo menos este percentual, de 75%”, reforça o analista, destacando que o segmento de atuação da empresa permite lucros mais estáveis.

Ele conta que o mercado até esperava uma distribuição maior dos lucros apurados no último trimestre, mas o atual nível de alavancagem da Isa Cteep frustrou temporariamente os planos.

A empresa aumentou o nível de endividamento nos últimos meses com aquisições e participação em leilões do setor, mas este patamar deve diminuir ao longo do tempo – o que pode representar mais dividendos no futuro.

Para este ano, Arbetman afirma que o mercado trabalha com expectativa de um dividend yield de 8,6% para a empresa, percentual considerado atrativo dada a confiabilidade que a companhia oferece.

Dividendos previstos para a segunda quinzena de abril de 2023

Empresa Ticker Tipo de Provento Valor por ação Data do pagamento Data Com
Blau BLAU3 JCP R$ 0,18 17/04/2023 24/03/2023
CSU Digital CSUD3 JCP R$ 0,15 18/04/2023 22/03/2023
Tim TIMS3 JCP R$ 0,25 18/04/2023 10/04/2023
Telefônica Brasil VIVT3 JCP R$ 0,11 18/04/2023 25/02/2022
Telefônica Brasil VIVT3 JCP R$ 0,15 18/04/2023 31/03/2022
Telefônica Brasil VIVT3 JCP R$ 0,09 18/04/2023 29/04/2022
Telefônica Brasil VIVT3 JCP R$ 0,29 18/04/2023 30/06/2022
Telefônica Brasil VIVT3 JCP R$ 0,18 18/04/2023 31/08/2022
Telefônica Brasil VIVT3 JCP R$ 0,43 18/04/2023 29/12/2022
Tegma TGMA3 Dividendos R$ 0,45 24/04/2023 12/04/2023
Tegma TGMA3 JCP R$ 0,15 24/04/2023 12/04/2023
Indústrias Romi ROMI3 JCP R$ 0,23 26/04/2023 20/03/2023
BRQ BRQB3 Dividendos R$ 0,15 27/04/2023 19/04/2023
Mills MILS3 JCP R$ 0,077 27/04/2023 31/03/2023
JHSF JHSF3 Dividendos R$ 0,048 28/04/2023 19/04/2023
Companhia de Seguros Aliança da Bahia CSAB3 Dividendos R$ 0,60 28/04/2023 30/03/2023
Companhia de Seguros Aliança da Bahia CSAB4 Dividendos R$ 0,66 28/04/2023 30/03/2023
Baumer BALM3 JCP R$ 0,11 28/04/2023 04/01/2023
Baumer BALM4 JCP R$ 0,11 28/04/2023 04/01/2023
Dimed PNVL3 JCP R$ 0,06 28/04/2023 26/12/2022
Track & Field TFCO4 JCP R$ 0,06 28/04/2023 27/12/2022
Track & Field TFCO4 JCP R$ 0,055 28/04/2023 05/10/2022

Fonte: Quantum e InfoMoney

Leia também:

6 ações de dividendos indicadas para abril; Vale (VALE3) amplia liderança e Engie (EGIE3) assume 2º lugar

Foco de ITSA4 ainda não são os dividendos

Uma das pagadoras da segunda quinzena de abril, a Itaúsa ainda não encanta como pagadora de dividendos, sinaliza Queiroz, do Hub do Valuation, que vê na empresa um perfil mais de crescimento. No dia 28, a empresa deposita R$ 0,14 por ação aos investidores que tinham posição na companhia no dia 8 de dezembro de 2022.

“A empresa tem feito muitos investimentos nos últimos anos, aproveitando o excepcional momento dos bancos em termos de distribuição de lucros”, explica. “É preciso observar a maturação destes investimentos, especialmente em setores ligados à infraestrutura”.

A distribuição de dividendos gerados pelos atuais investimentos, acrescenta, ficaria para um segundo momento. Hoje, na avaliação do analista, a Itaúsa adota uma estratégia de valor, ou seja, que busca capturar boas oportunidades subprecificadas.

Nas contas de Queiroz, o preço alvo da empresa é de R$ 17 – bem acima dos atuais R$ 8,20, cotação da ação preferencial da companhia.

Reis, da DVInvest, lembra que a Itaúsa adquire empresas e ajuda na reorganização e desenvolvimento dos grupos para, depois, vender as participações por um preço mais alto. Hoje a holding tem um portfólio diversificado, com exposição a setores como financeiro, varejo, indústria, energia, saneamento e infraestrutura.

“É uma empresa que costuma distribuir cerca de 30% do lucro apurado, mas o repasse depende muito do momento das aquisições”, pondera. “A projeção para a Itaúsa é de um dividend yield de 4% a 5% para 2024”.

O percentual projetado seria menor do que o registrado em anos anteriores por causa do comportamento de algumas empresas do portfólio, como o próprio Itaú, que tem sofrido com a elevada inadimplência e, consequentemente, redução de receitas.

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.