Em onde-investir / acoes

Como comprar ações do Bradesco (BBDC4)

O banco, fundado na década de 1940, tem a marca mais valiosa do Brasil. Saiba o que fazer antes de comprar ações do Bradesco

Bradesco
(Shutterstock)

O Bradesco (BBDC4) é um velho conhecido dos brasileiros. Fundado em 1943, é um dos maiores bancos do Brasil. Sua marca é tão difundida que, em 2019, foi considerada a mais valiosa do país - só ela, avaliada em US$ 9,4 bilhões.

É uma pequena parcela do valor de mercado da instituição, que alcançou R$ 243 bilhões no final de 2018. Por isso, é tão comum encontrar investidores interessados em saber como comprar ações do Bradesco.

O que você deve saber antes de comprar ações do Bradesco

Alguns fenômenos da economia - e algumas características bem particulares do seu relacionamento com investidores - podem ter influência sobre as cotações dos papéis do Bradesco. Tanto é que o valor de mercado do banco tem variado nos últimos anos. O gráfico mostra essa evolução:

Abaixo, listamos quatro itens importantes que você deve conhecer antes de comprar ações do Bradesco:

Crescimento da economia

Uma economia aquecida é uma alavanca para o desempenho financeiro de bancos como o Bradesco. Quando o país cresce, aumenta a oferta de emprego e a renda, o que leva as pessoas a consumirem mais. Um maior nível de confiança permite a elas fazerem planos de longo prazo, como a compra de bens de consumo de maior valor e até de imóveis.

Nessas situações, há uma demanda maior por crédito - e a concessão de crédito é uma das linhas mais importantes de receita para a instituição. Quanto mais crédito concede, maior o ganho com a cobrança de juros. Por isso, o desempenho da economia do país costuma ser observado de perto por analistas e investidores interessados em comprar ações do Bradesco.

Nível de inadimplência

Nas épocas em que a economia não vai tão bem, o cenário contrário acontece. Com o aumento do desemprego, a renda das pessoas cai drasticamente. Com isso, cresce a chance de que atrasem o pagamento das dívidas adquiridas nas épocas de vacas gordas. Nessas situações, o nível de inadimplência costuma aumentar.

Isso tem impacto sobre o resultado dos bancos. Uma prestação não paga por um cliente representa uma perda - ou, no mínimo, um atraso da receita. Quando a inadimplência está em tendência de alta, bancos como o Bradesco precisam reservar uma parte dos seus recursos em uma conta conhecida como provisão para devedores duvidosos. Contabilmente, isso provoca uma redução no lucro das instituições financeiras.

Invista na Bolsa com taxa ZERO: abra uma conta gratuita na Clear!

Distribuição de dividendos

Os bancos estão entre as empresas que mais distribuem proventos aos seus acionistas no Brasil - e o Bradesco se destaca pela regularidade dos pagamentos. O banco foi a primeira empresa do setor financeiro a distribuir dividendos todos os meses aos investidores. Você provavelmente já sabe, mas não custa lembrar que dividendos são a parcela do lucro que as empresas repassam aos acionistas.

A política de dividendos do Bradesco prevê a distribuição de 30% do lucro líquido ajustado aos acionistas, como dividendos mínimos obrigatórios. É mais do que os dividendos obrigatórios de 25% do lucro estabelecidos na legislação brasileira. Os acionistas preferencialistas (que possuem os papéis BBDC4) recebem dividendos 10% maiores do que os ordinaristas (que detêm os papéis BBDC3).

Nos últimos três anos, a distribuição de proventos pelo Bradesco seguiu o seguinte padrão:

Ano

Mês

Valor por ação PN (R$)

Tipo

2017

Janeiro

0,02

JCP* Mensais

Fevereiro

0,02

JCP Mensais

Março

0,02

JCP Mensais

Abril

0,02

JCP Mensais

Maio

0,02

JCP Mensais

Junho

0,02

JCP Mensais

0,16

JCP Intermediários

Julho

0,02

JCP Mensais

Agosto

0,02

JCP Mensais

Setembro

0,02

JCP Mensais

Outubro

0,02

JCP Mensais

Novembro

0,02

JCP Mensais

Dezembro

0,02

JCP Mensais

0,83

JCP Complementares

2018

Janeiro

0,02

JCP Mensais

Fevereiro

0,02

JCP Mensais

Março

0,02

JCP Mensais

0,83

JCP Complementar

Abril

0,02

JCP Mensais

Maio

0,02

JCP Mensais

Junho

0,19

JCP Intermediários

0,02

JCP Mensais

Julho

0,02

JCP Mensais

Agosto

0,02

JCP Mensais

Setembro

0,02

JCP Mensais

Outubro

0,02

JCP Mensais

Novembro

0,02

JCP Mensais

Dezembro

0,02

JCP Mensais

2019

Janeiro

R$ 0,02

JCP Mensais

Fevereiro

R$ 0,02

JCP Mensais

Março

R$ 0,02

JCP Mensais

R$ 0,73

JCP Complementares

Abril

R$ 0,02

JCP Mensais

Maio

R$ 0,02

JCP Mensais

Junho

R$ 0,02

JCP Mensais

Julho

R$ 0,02

JCP Mensais

Agosto

R$ 0,02

JCP Mensais

Setembro

R$ 0,02

JCP Mensais

Outubro

R$ 0,02

JCP Mensais

Novembro

R$ 0,02

JCP Mensais

Dezembro

R$ 0,02

JCP Mensais

Fonte: Bradesco RI
* JCP = Juros sobre Capital Próprio

Presença no Ibovespa

As ações do Bradesco estão incluídas na carteira do Ibovespa, principal índice de ações do mercado brasileiro. O índice tem a presença tanto das ações ordinárias (BBDC3) quanto das preferenciais (BBDC4) do banco. Juntas, elas representam cerca de 10% da composição total do Ibovespa.

Os papéis constam no índice porque são alguns dos mais negociados no pregão da bolsa brasileira. Os preferenciais, no entanto, têm uma liquidez bem mais elevada do que os ordinários. Tanto é que a participação de BBDC4 no Ibovespa é quase cinco vezes maior do que a de BBDC3.

Passo a passo para comprar ações do Bradesco

Siga as três etapas abaixo para comprar ações do Bradesco com tranquilidade:

1. Conheça a empresa

É importante estudar a empresa e as suas perspectivas de performance para ter segurança sobre um investimento. As corretoras e casas de análise costumam disponibilizar relatórios de análise com essas informações.

Normalmente esse tipo de material começa traçando um perfil das empresas. Depois, os analistas avaliam os resultados financeiros delas e emitem uma opinião: se acham que é hora de comprar ou de vender as ações. Uma terceira possibilidade é os analistas indicarem “manter”. Para quem não tem as ações na carteira, esse é um sinal para evitar comprá-las naquele momento.

No primeiro semestre de 2019, três quintos dos analistas que acompanham o Bradesco sugeriam comprar as ações.

2. Escolha as ações

O primeiro passo será escolher entre as ações ordinárias e preferenciais do Bradesco. As ações preferenciais asseguram preferência na distribuição de dividendos aos acionistas. Praticamente todas - 96% - estão em circulação no mercado. Estão também são as mais líquidas - ou seja, as mais negociadas.

Já as ações ordinárias dão direito a voto aos investidores. Apenas cerca de 28% delas estão em circulação no mercado.

Os papéis do Bradesco são listados no Nível 1 da B3. Trata-se de um segmento de listagem reservado para empresas que adotam algumas boas práticas de governança corporativa. Existem ainda outros dois níveis superiores na bolsa de valores - o Nível 2 e o Novo Mercado. No Novo Mercado, são listadas empresas que possuem apenas ações ordinárias.

3. Abra conta em uma corretora

É preciso ter conta aberta em uma instituição autorizada a intermediar negócios na B3 para poder enviar ordens de compra e de venda de ações. Você pode escolher entre mais de 80.

A escolha depende de alguns fatores - entre eles, o preço da taxa de corretagem. Esse valor é cobrado cada vez que alguém compra ou vende uma ação. Pode ser fixo, em reais, ou um percentual sobre o valor da operação. Quanto menor, menor também o impacto sobre o resultado das operações. Corretoras como a Clear não cobram taxa de corretagem.

Depois, envie dinheiro para essa conta por meio de transferência (TED ou DOC). Daí, acesse o home broker - sistema de negociação online - ou ligue para a mesa de operações e passe a ordem de compra. Nesse momento, você terá de informar quantas ações quer comprar e a que preço. Então, basta esperar até a ordem ser executada.

Invista em Ações com taxa ZERO de corretagem: abra uma conta gratuita na Clear!

 

Contato