Em onde-investir / acoes

XP inclui ações do Bradesco e do Pão de Açúcar em portfólio de abril

Nomes substituíram papéis do Itaú Unibanco e da Suzano e compõem parte da carteira mais voltada à retomada do crescimento econômico

Analistas

SÃO PAULO - Em março, a tensão política fez com que o Ibovespa recuasse 8% apenas na última semana, para 92 mil pontos, afastando-se da marca histórica dos 100 mil pontos. Apesar disso, o bom humor voltou nos dois últimos pregões do mês, com o índice fechando o período em 95 mil pontos.

Ainda que as discussões políticas e as preocupações com a dificuldade de articulação entre governo e Congresso tenham dominado as atenções no cenário mais recente, mais importante do que debater a aprovação da reforma da Previdência é entender qual o prazo que o processo levará. Pelo menos para a equipe da XP Investimentos.

"Isso faz muita diferença, pois o potencial atraso faz com que a retomada da atividade decepcione, o governo perca popularidade e, assim, acarrete em maior diluição da reforma", escrevem os analistas, em relatório.

Com a volatilidade no radar nos próximos meses, a XP sugere manter proteções no portfólio, como os papéis de JBS e Vale.

Além disso, a equipe de análise pretende se aproveitar do ambiente de juros baixos, com uma alocação em nomes como AES Tietê, Rumo e B2W; da retomada do crescimento econômico, "ainda que gradual", em papéis como Bradesco, Banco do Brasil, Azul e Pão de Açúcar; bem como de cíclicos globais com preços descontados, caso de JBS, Vale e Petrobras.

"Apesar da volatilidade, ainda vemos potencial para que 2019 seja transformacional. Mantemos visão de que bolsa é a melhor classe de ativos no país, com risco-retorno atraente", escreveu a equipe liderada pelo analista-chefe Karel Luketic.

Com relação à seleção de março, a XP fez duas substituições: incluiu Bradesco (BBDC4) e Pão de Açúcar (PCAR4), e excluiu Itaú Unibanco (ITUB4) e Suzano (SUZB3). Também houve uma mudança no peso de outros ativos, de forma a rebalancear o portfólio.

Desempenho anterior
Em março, a carteira recomendada da XP superou o Ibovespa e teve um desempenho positivo de 1,7%, ante queda de 0,18% do índice. Desde julho de 2018, o portfólio acumula alta de 35,8%, ante alta de 31,1% do Ibovespa. 

Confira a carteira de ações completa da XP Investimentos para abril. Para investir, clique aqui e abra sua conta - é de graça!

Empresa Ticker Peso
AES Tietê TIET11 5%
Azul AZUL4 10%
B2W BTOW3 5%
Banco do Brasil  BBAS3 15%
Bradesco BBDC4 15%
JBS JBSS3 10%
Localiza RENT3 10%
Petrobras PN PETR4 15%
Pão de Açúcar PCAR4 5%
Vale VALE3 10%

 

 

Tudo sobre:  Ações  

Contato