Em onde-investir / acoes

XP muda carteira de ações após alta da bolsa e foge do que ficou caro

Apesar da volatilidade, analistas acreditam que 2019 pode ser um ano "transformacional" para o Brasil

Analista olhando ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Após alta de 14% do Ibovespa desde o final de dezembro, a equipe de research da XP Investimentos acredita que o mercado já antecipou parte da melhora do cenário no Brasil e que fevereiro pode trazer mais volatilidade. "Uma pausa tática é possível em fevereiro, mas a visão estrutural segue otimista", escreve a equipe de análise da XP Investimentos, liderada pelo analista-chefe Karel Luketic.

Segundo eles, o índice Preço-Lucro do Ibovespa (que mede a relação entre o preço das ações e o lucro das empresas por ação) negocia próximo à média histórica de 12,5 vezes, mas empresas expostas à economia local já negociam a um prêmio de 22%. Por conta disso, a opção para este mês foi por realizar mudanças no portfólio visando maior exposição ao ciclo global e selecionando aquelas ações que ainda estão descontadas.

Por conta disso, as ações de BRF (BRFS3) foram substituídas pelas de JBS (JBSS3). "Vemos a BRF negociando a um valor justo e, portanto, trocamos nossa preferência no setor de proteínas por JBS por acreditarmos na continuidade do forte desempenho operacional da empresa e no potencial de apreciação dos múltiplos", escrevem.

Além disso, foi reduzida a participação na carteira das ações de Banco do Brasil (BBAS3) e Localiza (RENT3) ), bem como dos papéis de Vale (VALE3), por conta de riscos decorrentes de Brumadinho. E houve aumento de peso dos papéis de Azul (AZUL4) e Gerdau (GGBR4).

O time de analistas destaca que, apesar da volatilidade, 2019 pode ser um ano "transformacional" para o Brasil. "Ainda vemos um risco-retorno atrativo e a bolsa como o melhor investimento no Brasil, com potencial do Ibovespa alcançar 125 mil pontos até o final do ano", afirmam.

A expectativa, segundo a XP, é de que uma proposta final mais "ambiciosa" da reforma da Previdência seja enviada ao Congresso na metade de fevereiro – uma proposta mais abrangente seria necessária para dar sustentação ao Ibovespa nos patamares atuais. "Se bem executada, a agenda liberal pode levar a uma revisão positiva de lucros, uma menor percepção de risco e uma maior alocação para as ações no Brasil", escreve a XP.

Desempenho anterior
Em janeiro, a carteira recomendada da XP teve um desempenho positivo de 5,9%, contra alta de 10,8% do Ibovespa - 4,9 pontos percentuais a menos do que o Ibovespa, principalmente por conta da alta exposição em Vale. Desde seu início, em julho de 2018, o portfólio acumula alta de 35,5%, contra alta de 33,9% do benchmark. 

Confira a carteira de ações completa da XP Investimentos para fevereiro. Para investir, clique aqui e abra sua conta - é de graça!

Empresa Ticker Peso
Azul AZUL4 10%
B2W BTOW3 5%
Banco do Brasil BBAS3  10%
Gerdau GGBR4 15%
Itaú Unibanco ITUB4 10%
JBS JBSS3 15%
Localiza RENT3 5%
Petrobras PN PETR4 10%
Ultrapar  UGPA3 10%
Vale VALE3 10%

 

 

Tudo sobre:  Ações  

Contato