Em onde-investir / acoes

"Se a Dilma for reeleita, fuja da bolsa e monte nos juros", afirma especialista

Flávio Conde, analista-chefe da Gradual Investimentos, indicou compra de fundos cambiais e venda de bolsa e FIIs

SÃO PAULO – As movimentações do mercado diante das últimas pesquisas do Ibope e do Datafolha mostraram que os investidores estão sensíveis e atentos com o caminhar da corrida eleitoral, visto que o cenário muda completamente dependendo de quem assumir a presidência do Brasil no ano que vem.

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa

A prova está na movimentação do Ibovespa, principal índice da bolsa de valores, nas últimas semanas. O benchmark da Bovespa valorizou 15,6% em 15 pregões, saindo de 45.117 para 52.155 pontos.

Assim, Flávio Conde, analista-chefe da Gradual Investimentos, indicou os melhores e piores ativos para os investidores no caso de a presidente Dilma Rousseff vencer as eleições e continuar no cargo por mais quatro anos.

Quer saber mais sobre os termos usados no mercado financeiro? Acesse o glossário InfoMoney

Segundo o especialista, a vitória de Dilma vai deixar o mercado mais pessimista de forma geral. “Com ela sendo reeleita, a política fiscal tende a continuar frouxa, a inflação mais alta ainda e o dólar se valorizando perante o real, por conta do aumento do risco país”, explicou. “Mesmo que ela mude o ministro da Fazenda, é provável que ela traga alguém com uma linha parecida”, disse.

Assim, Conde recomendou a compra de ativos em dólar e o investimento em fundos cambiais, por conta da valorização da moeda, e aplicação em fundos atrelados ao juros, visto que deveremos ter outro ciclo de aperto monetário para segurar a inflação.

“Já em relação ao mercado acionário e de fundos imobiliários, a dica é ficar bem longe, pois a tendência é que tudo venha para baixo, sem limites”, finalizou.

 

Contato