Em onde-investir / acoes

27 ações do Ibovespa custam menos que o valor patrimonial; vale a pena comprar?

O VPA atrativo, apesar de ser algo favorável e que pode ser levado em conta na escolha de uma ação, não pode nunca ser o único critério do investidor

Financeiro Bovespa
(Agência Brasil)

SÃO PAULO – O Ibovespa, principal índice da Bovespa, possui 71 ações, de 65 diferentes empresas. Cada empresa possui um valor patrimonial por ação (VPA), que indica o valor do patrimônio líquido da companhia dividido pelo número de total de ações. De todas as ações presentes no índice, 27 estão com o preço da ação abaixo do valor patrimonial. Isso pode indicar uma oportunidade de compra, visto que, em alguns casos, o valor da ação pode ser corrigido em direção ao valor da companhia. Mas há exceções em que as perspectivas de crescimento e valorização da ação não indicam uma valorização.

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), empresa com a segunda maior participação no benchmark (8,286%), é uma das que se encontra nessa situação. Enquanto o seu VPA é de R$ 25,71, o preço unitário de suas ações valem R$ 18,06, de acordo com o fechamento da última sexta-feira (14/06), o que representa um papel com um preço 42,36% abaixo do que “deveria valer”. As ações ordinárias da companhia (PETR3) também estão em uma situação parecida, já que cada ativo está valendo apenas R$ 16,53.

Quer saber mais sobre os termos usados no mercado financeiro? Acesse o glossário InfoMoney

Outra empresa em situação favorável em termos de VPA é a OGX (OGXP3), do grupo EBX. No fechamento do dia 14, a ação terminou cotada a R$ 0,97, sendo que o valor patrimonial é de R$ 2,13 (119,59%). Isso mostra que a relação entre o preço e o valor patrimonial é um indicador importante, mas que não pode nunca ser o único critério do investidor, afinal, muitos outros fatores também tem que ser levados em consideração, como capacidade de geração de caixa da empresa, a margem com a qual ela está trabalhando, o seu dividend yield, seu nível de endividamento e a qualidade de sua dívida, segundo Paulo Esteves, analista da Gradual Investimentos. A companhia de petróleo do empresário Eike Batista, por exemplo, apesar do VPA atrativo, apresenta uma queda de quase 80% somente em 2013, sendo que só em junho a desvalorização foi de cerca de 30%.

“Sem duvida o VPA é um dos indicativos importantes, mas nunca deve ser analisado isoladamente. Em relação a alguns setores, a análise de VPA é ainda mais importante, como no caso das instituições financeiras, porque você tem a venda de bancos no passado, no processo de privatizações, então é uma métrica muito utilizada e que deve ser avaliada na hora de comprar ações de um banco. No entanto, em outros setores, isso tem que ser analisado dentro de um contexto, pois não adianta nada a empresa ter um VPA atrativo se o próprio retorno sobre o patrimônio líquido for baixo”, afirmou o analista.

Outras empresas com uma participação de extrema relevância no Ibovespa e que estão com o valor da ação abaixo do valor patrimonial são: PDG Realt (PDGR3) (2,956%), Gerdau (GGBR4) (2,196%), Usiminas (USIM5) (2,04%), MRV (MRVE3) (1,529%) e Gafisa (GFSA3) (1,376%). Seus preços, de acordo com o fechamento do dia 14, estão 61,84%, 22,73%, 95,68%, 15,54% e 72,29%, respectivamente, abaixo de seu valor patrimonial.

Apesar do VPA atrativo, companhias não constam nas carteiras de corretoras
O VPA atrativo, apesar de ser um dos critérios na escolha de uma ação, pode ser algo pouco relevante quando outros fatores negativos da companhia são mais relevantes e chamam mais a atenção do investidor. Atualmente, de acordo com corretoras, isso é o que está ocorrendo no momento.

Das 27 ações com o valor da ação abaixo do valor patrimonial, apenas duas contam entre as 17 empresas que ocupam os sete primeiros lugares do Ranking InfoMoney de ações mais recomendadas de junho, de acordo com 28 corretoras. A Petrobras PN (PETR4) é uma delas, que, também por conta de seu VPA atrativo, foi citada em 12 relatórios e ficou na terceira posição do ranking. A outra é a Suzano PNA (SUZB5), que ficou em sexto lugar, com seis recomendações.

As outras 25 empresas foram citadas, em sua maioria, por apenas dois, um, ou até nenhum relatório com recomendações mensais de ações. Portanto, é importante ficar atento e tomar cuidado ao escolher uma ação apenas pelo seu VPA atrativo.

Eletrobras: o VPA mais atrativo do Ibovespa
A Eletrobras foi uma das empresas que mais sofreu com a MP 579, que renovou as concessões dos serviços de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e reduziu as tarifas da conta de luz para os consumidores finais. A companhia estatal sofreu perdas contábeis de R$ 10 bilhões com a medida e os investidores viram suas ações derreterem mais de 60%.

Por conta disso, hoje, as ações ordinárias e preferenciais classe B da empresa representam os dois VPAs mais atrativos do benchmark, o que pode indicar uma recuperação em curto prazo. Enquanto a companhia tem um valor patrimonial de R$ 49,38, os papéis ELET3 fecharam a R$ 4,74 e os ELET6 a R$ 8,71, na última sexta-feira. O preço atual representa um valor 941,77% e 466,93%, respectivamente, abaixo do VPA.

Outras empresas com VPA atrativo
Outras empresas que estão com o VPA atrativo são: Oi (OIBR4 e OIBR3), Satander (SANB11), Rossi (RSID3), JBS (JBSS3), Suzano (SUZB5), Fibria (FIBR3), MMX (MMXM3), Marfrig (MRFG3), Bradespar (BRAP4), BR Properties (BRPR3), Brookfield (BISA3), CESP (CESP6), Eletropaulo (ELPL4), Gerdau (GOAU4), Copel (CPLE6) e Usiminas (USIM3).

Confira a tabela com todas as companhias que apresentam um VPA atrativo (com base no fechamento do dia 14 de junho)

Empresa Ticker Participação no Ibovespa (%) Valor da ação (14/06/2013) Valor Patrimonial
Petrobras PETR4 8,286 R$ 18,06 R$ 25,71
OGX Petróleo OGXP3 3,196 R$ 0,97 R$ 2,13
PDG Realt PDGR3 2,956 R$ 2,28 R$ 3,69
Petrobras PETR3 2,655 R$ 16,53 R$ 25,71
Gerdau GGBR4 2,196 R$ 12,80 R$ 15,71
Usiminas USIM5 2,040 R$ 8,34 R$ 16,32
MRV MRVE3 1,529 R$ 6,95 R$ 8,03
Gafisa GFSA3 1,376 R$ 3,32 R$ 5,72
Oi OIBR4 1,306 R$ 4,12 R$ 6,01
Santander SANB11 1,176 R$ 14,40 R$ 16,64
Rossi Residencial RSID3 1,111 R$ 3,34 R$ 5,44
JBS JBSS3 0,967 R$ 6,01 R$ 7,10
Suzano Papel SUZB5 0,965 R$ 7,30 R$ 9,94
Fibria FIBR3 0,879 R$ 22,20 R$ 27,36
MMX Mineradora MMXM3 0,829 R$ 1,46 R$ 3,53
Marfrig MRFG3 0,814 R$ 7,49 R$ 8,13
Eletrobras ELET6 0,753 R$ 8,71 R$ 49,38
Bradespar BRAP4 0,738 R$ 21,16 R$ 26,78
Eletrobras ELET3 0,675 R$ 4,74 R$ 49,38
BR Properties BRPR3 0,666 R$ 18,96 R$ 25,70
Brookfield BISA3 0,613 R$ 1,58 R$ 4,88
Cesp CESP6 0,573 R$ 19,91 R$ 31,20
Eletropaulo ELPL4 0,553 R$ 6,72 R$ 10,21
Gerdau Met GOAU4 0,549 R$ 16,19 R$ 23,85
Copel CPLE6 0,442 R$ 33,08 R$ 45,63
Oi OIBR3 0,267 R$ 4,68 R$ 6,01
Usiminas USIM3 0,266 R$ 8,47 R$ 16,32


 

Contato