Jogos olímpicos

Rebeca Andrade conquista prata inédita na ginástica artística

Atleta brilhou ao longo da disputa e recebeu aplausos de Biles

arrow_forwardMais sobre
(Ricardo Bufolin/CBG)

(ANSA) – A brasileira Rebeca Andrade se tornou nesta quinta-feira (29) a primeira brasileira a conquistar uma medalha na ginástica artística feminina dos Jogos Olímpicos.

A atleta de 22 anos de idade ficou com a prata do individual geral em Tóquio, atrás apenas da americana Sunisa Lee.

No Centro de Ginástica Ariake, Rebeca somou 57,298 pontos, mas ficou atrás de Lee, que fez 57,433 pontos. O bronze foi conquistado pela russa Angelina Melnikova, com 57,199 pontos.

Simone Biles, grande estrela das Olimpíadas de Tóquio, que abriu mão do megaevento esportivo para cuidar da sua saúde mental, acompanhou as provas e até aplaudiu a brasileira.

Rebeca, que chegou aos Jogos depois de se recuperar de uma série de lesões, avançou para a final do individual na segunda posição, atrás somente de Biles.

A ginasta brasileira teve atuações seguras nas provas e conseguiu se consagrar no solo ao som do funk “Baile de Favela”.

Leia também:
Mayra Aguiar e Rebeca Andrade ampliam carteira de potenciais medalhistas na Tóquio 2020

Com a prata, Rebeca conseguiu se juntar aos medalhistas olímpicos brasileiros Arthur Zanetti, Diego Hypolito e Arthur Nory.

No feminino, os melhores resultados da ginástica do país eram os quintos lugares de Daiane dos Santos no solo em 2004, na Grécia, e de Flavia Saraiva na trave em 2016, no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

Além disso, a ginasta ajudou o Brasil a conquistar sua sétima medalha na atual edição das Olimpíadas, com um ouro, três pratas e três bronze.

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.