STOCK PICKERS A Evergrande é o próximo Lehman? Especialista em China explica o que o mercado deve temer com as perspectivas da construtora; assista ao vivo

A Evergrande é o próximo Lehman? Especialista em China explica o que o mercado deve temer com as perspectivas da construtora; assista ao vivo

Olimpíadas

Dupla brasileira conquista medalha inédita e improvável no tênis

Luisa Stefani e Laura Pigossi faturaram o bronze em Tóquio

arrow_forwardMais sobre
Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: tênis duplas feminino. Na foto, as atletas Luisa Stefani e Laura Pigossi após a conquista da medalha de Bronze inédita. Foto: Rafael Bello/COB
Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: tênis duplas feminino. Na foto, as atletas Luisa Stefani e Laura Pigossi após a conquista da medalha de Bronze inédita. Foto: Rafael Bello/COB

(ANSA) – A dupla Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistou neste sábado (31) mais uma medalha inédita – e improvável – para o Brasil nas Olimpíadas.

Após terem salvado quatro match points, Stefani e Pigossi derrotaram as russas Elena Vesnina e Veronika Kudermetova por 2 sets a 1, com parciais de 4-6, 6-4 e 11-9, e garantiram o bronze nas duplas femininas do tênis.

Essa é a primeira medalha do Brasil na história do tênis olímpico, incluindo simples e duplas no masculino e no feminino.

A conquista é ainda mais improvável, porque Stefani e Pigossi só descobriram que jogariam juntas no dia 16 de julho, sendo que a segunda sequer sabia que estava inscrita.

Enquanto Stefani é a 23ª no ranking mundial de duplas e Pigossi é apenas a 188ª colocada, Eduardo Frick, gerente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), inscreveu as duas em uma lista de espera para as Olimpíadas.

Leia também:
Carteira olímpica: cinco atletas que podem tornar o fim de semana dourado para o Brasil em Tóquio

Foi apenas em 16 de julho, último dia para definir as competidoras, que a Federação Internacional de Tênis (IFT) avisou a CBT que Stefani e Pigossi estavam dentro.

“Entramos aos 45 do segundo tempo e viemos com o sentimento de dar tudo para representar o tênis do Brasil da melhor maneira e levar essa medalha para casa”, disse Stefani ao SportTV.
O Brasil tem agora oito medalhas em Tóquio, sendo uma de ouro, três de prata e quatro de bronze.

Além do pódio de Stefani e Pigossi, outros quatro foram conquistados em esportes ou modalidades inéditos: o ouro de Ítalo Ferreira no surfe, as pratas de Kelvin Hoefler e Rayssa Leal no skate (esses dois esportes são estreantes em Olimpíadas) e a prata de Rebeca Andrade no individual geral da ginástica artística feminina.

PUBLICIDADE

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.