Bovespa

Sem definir “destino” dos resultados, micro cap suspende anúncio de dividendos

Ação estava prevista para ficar ex-dividendo nesta quinta-feira; assembleia para definir distribuição dos resultados de 2014 foi remarcada para 15 de abril

SÃO PAULO – A Casan (CASN4), Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, estava prevista para ficar “ex-dividendos” nesta quinta-feira (2). No entanto, o efeito foi suspenso já que a companhia não definiu o destino dos resultados de 2014 durante a reunião realizada ontem.

Diariamente, a BM&FBovespa informa quais ações ficaram ex-proventos no dia e quais ficarão ex-proventos na próxima sessão. A “data ex” significa que, a partir desta data, o investidor que adquirir estas ações não terá direito ao provento em questão.

Estava previsto que quem detinha ações da Casan até o dia 1º abril receberia R$ 0,02239820 por papel ordinária (CASN3) e R$ 0,02463802 por ação preferencial (CASN4). A nova data ex deverá ser dia 16, já que a Assembleia Geral Ordinária para deliberar o que fazer com os resultados de 2014 ficou marcada para 15 de abril, às 9h (horário de Brasília). Procurado pelo InfoMoney, a empresa não explicou os motivos para que a pauta não tenha sido aprovada.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra do comunicado divulgado pela Casan: 

“Na AGO de 01/04/2015 foram eleitos os membros do Conselho Fiscal, fixados os honorários dos Administradores e membros titulares do Conselho Fiscal e aprovado o Balanco Patrimonial da Companhia, ficando pendente de deliberação a proposta de destinação dos resultados do exercício encerrado em 31/12/2014.

Não tendo havido deliberação formal acerca da destinação dos resultados do exercício encerrado em 31/12/2014, a Assembleia Geral foi suspensa para que nos termos da legislação vigente o Conselho de Administração da Companhia delibere sobre o assunto, ficando marcado para o dia 15 de abril, as 09:00 horas, o prosseguimento da sessão.

Nota: Fica sem efeito a orientação de que a partir de 02/04/2015, as acoes de emissão dessa empresa passariam a ser negociadas na condição de ‘ex-dividendo'”