Parceria

Magalu e Marisa inauguram parceria para aumentar fluxo de clientes; conheça a iniciativa

Acordo prevê a criação de 300 pontos de venda da Magazine Luiza dentro das lojas da Marisa

Parceria Marisa e Magalu

SÃO PAULO – Foram inaugurados nesta terça-feira (17), os primeiros quiosques do Magazine Luiza (MGLU3) dentro das lojas da Marisa (AMAR3) na modalidade store in store – ou seja, quando um ponto de venda ganha espaço em outro ponto de venda.

O início da parceria entre as duas varejistas acontece na cidade de São Paulo nas unidades da Marisa da Avenida Paulista, Teodoro Sampaio (Pinheiros) e Shopping Andorinha (Horto Florestal); e em cidades da região metropolitana (Osasco e Itapevi).

O plano dos dois players é lançar, até maio de 2020 (para captar o consumo do Dia das Mães), outras 295 unidades em todo o país, que terão o foco na venda de eletrônicos, acessórios e dispositivos de casa conectada, como o Google Nest, caixa de som inteligente do Google.

PUBLICIDADE

A parceria entre as duas varejistas marca o início da comercialização de produtos eletrônicos na rede Marisa, especializada em moda feminina. A gestão das unidades, assim como toda estratégia comercial, financiamento e faturamento ficará sob responsabilidade do Magalu.

“Estava claro para a nós que era uma categoria que fazia sentido termos na Marisa. O cliente queria isso, e teria a facilidade de conseguir tudo em único lugar. E também podemos tirar proveito do crédito que oferecemos no cartão Marisa”, afirma Marcelo Pimentel, CEO da Marisa.

Além da venda de smartphones e acessórios, serão ofertados também serviços digitais, como Magalu Conecta, Maga Mais e seguros como: garantia estendida e proteção contra roubo e furto ou quebra acidental.

Do ponto de vista do Magazine Luiza, que vem apresentando crescimento sólido, a parceria está em linha com a estratégia de aumentar sua capilaridade no Brasil.

O acordo prevê a opção ‘Retira Loja’ para produtos da categoria comprados no e-commerce do Magazine Luiza, ampliando o número de pontos físicos de entrega da rede com a inclusão das unidades da Marisa – o que vai permitir a entrada da varejista em estados que ainda não opera, como Rio de Janeiro, Espírito Santo, Tocantins e Distrito Federal – próximo a receber unidades da varejista.

“Serão 300 novos pontos possíveis para o cliente comprar e retirar em loja física, além de fortalecer a categoria de smartphones que é um dos nossos focos e queremos crescer ainda mais”, afirma Fabrício Garcia , Diretor Comercial do Magalu.

PUBLICIDADE

Sobre a estratégia de eliminar as barreiras entre o físico e o digital, Pimentel comenta que o e-commerce da Marisa vem ganhando força – se consolidando como um dos grandes pilares da empresa: só neste ano, apresentou um crescimento de 60%.

Além disso, a Marisa também está apostando na modalidade de retirada em loja.

“Em janeiro eram 20 lojas com essa disponibilidade de retirada, e em dezembro são 180 em todo país. Essa modalidade representa 40% de todos os pedidos e é parte importante da estratégia digital, já que estamos trazendo fluxo novo de clientes para a loja física. Desse total do ‘clique e retire’, 20% dos clientes levam outro produto da loja física quando vêm buscar o produto comprado via internet, então agrega valor nesse aspecto também”, afirma Pimentel.

Para Pimentel, a sinergia entre as empresas foi boa desde o início e vai ajudar a Marisa a se recuperar de anos complicados em termos de resultados. “Depois de quatro anos de venda negativa, esse é o primeiro ano que vamos fechar com crescimento. Um momento ímpar da nossa história recente, pois essa parceria com o Magazine vai nos impulsionar”, afirma.

O executivo afirma que o próximo passo será importante para consolidar o posicionamento de moda e ofertar novas categorias, como cosméticos, que já está funcionando em modo piloto em 40 lojas e vem apresentando resultados promissores.

“Queremos maximizar o metro quadrado existente e nos prepararmos em 2020 para retomarmos o crescimento de fato em 2021. Nosso foco é aumentar o portfólio dentro do segmento de moda para plus size, infantil e masculino, por exemplo “, diz Pimentel.

Nesse momento, com a retomada da nossa estratégia de produto e considerando que não queremos tirar o foco dela, nós tomamos a decisão de não internalizar essa categoria e achar um parceiro especialista que soubesse fazer isso muito bem e que pudesse agregar valor. Não tivemos dúvidas, ao encontrar o time do Magalu, de que eles eram os parceiros certos para essa expansão de categoria”, diz o CEO.

Seja sócio das maiores empresas da Bolsa com taxa ZERO de corretagem: abra uma conta gratuita na Clear!